terça-feira, 31 de julho de 2012

Não importa a sua idade, o que você já viveu, se o seu nome está limpo na praça e quanto a balança da farmácia acusa toda vez que você sobe nela. Uma coisa é certa: toda mulher já idealizou um amor. Na verdade, acho que todo mundo já teve lá suas fantasias. 

Homens e mulheres já pensaram nas qualidades que gostariam que suas mulheres e homens tivessem. Quero um cara que me entenda, que me ouça, que tenha alguma beleza, que use cintos decentes, que não ajeite a cueca no meio da rua, que saiba falar italiano e que goste de arte. Quero uma mulher que tenha bons peitos, saiba fazer sushi, goste de rock, curta um filminho pornô e saiba rir. Cada um idealiza de um jeito. Até que a realidade bate forte na nossa porta.
[...]
Crescemos com uma ideia na cabeça. A vida inteira é assim, até que a gente se depara com o amor. E agora? E agora você abandona tudo que achou, tudo que sonhou e começa a sonhar junto. É muito mais legal, muito mais excitante, muito mais divertido, muito mais perigoso.

O amor não tem fórmula, mas eu acho que o amor tem que fazer rir, tem que ter graça. A graça tem que entrar na hora em que as coisas ficam mais pesadas, mais sérias, mais sem saída. É que nem sempre tudo é bom e caminha bem. O amor de vez em quando anda na corda bamba. Ele tropeça, quase cai, mas fica em pé. Porque ele precisa ser trabalhado, não basta amar e pronto. O amor tem rotina, tem ronco, tem louça suja, tem conta que vence, tem tapete do banheiro molhado, tem tampa da privada levantada, tem bagunça no meio da sala, tem roupa pra lavar, tem cocô do cachorro pra juntar, tem ciúme, tem briga, tem sujeira, tem toalha molhada na cama, tem comida no forno, tem copo vazio na mesa de centro, tem discussão por besteira, tem calor, tem frio, tem sede, tem fome. 

Amar não é nada fácil, apesar do amor ser simples. O amor é construção. E é justamente por isso que a gente deve esquecer tudo que aprendeu, tudo que imaginou e começar do zero. E recomeçar todo santo dia. Porque o amor é isso: um eterno recomeço."

Renunciar ou Perder

"Só quem está disposto a perder tem o direito de ganhar. Só o maduro é capaz da renúncia. E só quem renuncia aceita provar o gosto da verdade, seja ela qual for.

O que está sempre por trás dos nossos dramas, desencontros e trambolhões existenciais é a representação simbólica ou alegórica do impulso do ser humano para o amadurecimento.
A forma de amadurecer é viver. Viver é seguir impulsos até perceber, sentir, saber ou intuir a tendência de equilíbrio que está na raiz deles (impulsos). A pessoa é impelida para a aventura ou peripécia, como forma de se machucar para aprender, de cair para saber levantar-se e aprender a andar. É um determinismo biológico: para amadurecer há que viver (sofrer) as machucadelas da aventura e da peripécia existencial.

A solução de toda situação de impasse só se dá quando uma das partes aceita perder ou aceita renunciar (e perder ou renunciar não é igual, mas é muito parecido; é da mesma natureza). Sem haver quem aceite perder ou renunciar, jamais haverá o encontro com a verdade de cada relação. E muitas vezes a verdade de cada relação pode estar na impossibilidade, por mais atração que exista. Como pode estar na possibilidade conflitiva, o que é sempre difícil de aceitar.

Só a renúncia no tempo certo devolve as pessoas a elas mesmas e só assim elas amadurecem e se preparam para os verdadeiros encontros do amor, da vida e da morte. Só quem está disposto a perder consegue as vitórias legítimas.

Amadurecer acaba por se relacionar com a renúncia, não no sentido restrito da palavra (renúncia como abandono), porém no lato (renúncia da onipotência e das formas possessivas do viver).

Viver é renunciar porque viver é optar e optar é renunciar.

Renunciar à onipotência e às hipóteses de felicidade completa, plenitude etc é tudo o que se aprende na vida, mas até se descobrir que a vida se constrói aos poucos, sobre os erros, sobre as renúncias, trocando o sonho e as ilusões pela construção do possível e do necessário, o ser humano muito erra e se embaraça, esbarra, agride, é agredido.
Eis a felicidade possível: compreender que construir a vida é renunciar a pedaços da felicidade para não renunciar ao sonho da felicidade."

[Do inesquecível: Artur da Távola]

Soluções Difíceis

"Algumas vezes as situações se arrastam só pra gente aprender a exercitar nossa paciência. Não acredito que esses momentos nos façam aprender um método definitivo para lidar com situações desagradáveis, mas que eles nos deixam em alerta, deixam. Nos tornamos peritos em driblar o que não serve e entendemos a importância de armazenar só aquilo que será útil. Tenho a sensação que esses períodos servem pra mostrar que não estamos no comando e que a arte do improviso é essencial se quisermos montar o espetáculo da nossa vida baseado na tolerância e no autoconhecimento. Se não sabemos nada com relação ao tempo, que pelo menos a gente tenha inteligência de manter apenas o que acrescenta." 

[Fernanda Gaona]

  

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Felicidade é simples

É bobagem elaborar metas para atingir em determinada idade. Felicidade não se planeja, felicidade se descobre.
Ingenuidade congelar lista de intenções como se a vida não nos transformasse dia a dia.
O que vale alcançar objetivos como uma maratona turística? Para quê?
Nosso legado é o que falamos aos outros, não o que aparentamos ser. Todos os desejos terminam, no fundo, iguais porque não temos a coragem da simplicidade.
Amigos não admitem morrer sem visitar as pirâmides, por exemplo. Eu não quero morrer sem visitar meu pai ou minha mãe.
Ainda que eu tivesse apenas uma semana de vida não mudaria meu temperamento. Felicidade é improvisar, é estar disposto não sabendo o que vai acontecer."

[Fabrício Carpinejar]

domingo, 22 de julho de 2012

Metades?

“Parece que a vida é construída de um jeito que ninguém possa usufruir dela sozinho
Assim como não é suficiente para as flores ter pistilo ou estame, uma abelha ou a brisa deve transportar o pólen.
A vida contém a sua própria ausência que apenas outro ser pode preencher.

Parece que o mundo é a soma de todos os seres e ainda assim não sabemos, nem nos é dito que completamos uns aos outros.

Levamos nossas vidas dispersos meio inconscientes dos que nos acercam e de vez em quando nos é permitido encontrar a agradável presença de alguém. Não é bom que o mundo seja construído assim com essa liberdade no desencadear dos fatos?

Uma abelha banhada em luz voa perto de uma flor que se abre
Eu posso ainda ser o mel para alguém
Talvez você também seja pra mim um dia a minha brisa.”

[Filme A garota ideal]

“Ela era Águia, 
a ave de vôo mais alto, 
a rainha do céu, 
aquela que faz seu ninho 
onde só os anjos conseguem chegar”


[Isabel Allende in A cidade das feras]

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Dia do amigo

"Quero te dar chuva de flores pela manhã. E quando quiseres podes vir colher sorrisos direto do quintal da minha alma. Nunca há de te faltar afeto. E se murchar tua alegria, podes vir buscar uma muda no meu jardim para que a tua floresça outra vez. Se te faltar o vento, eu te sopro carinho. E se te faltarem as cores do dia, a gente pinta tudinho com tons de felicidade. Lá do alto, não te deixarei olhar para baixo e mesmo que escorregues de uma nuvem molhada, eu não te soltarei a mão, não te deixarei cair. Amizade é isso, teto firme no temporal, água para a sede no deserto, riso pra enxugar a lágrima que cai."

[Karla Thayse]

quarta-feira, 18 de julho de 2012

"A gente precisa deixar que as coisas aconteçam. Mas a gente também precisa acontecer para que as coisas aconteçam na gente. Deixar que a felicidade abrace. Que o sorriso adoce. Que o abraço contagie.

[Bibiana Benites]

terça-feira, 17 de julho de 2012

"Não, eu não quero ser medíocre, não. Deus não me deu esse estômago enjoado, essa alergia encantada de vida e esse coração disparado à toa. [...]Não, eu não quero ser medíocre, não eu não quero desistir, não quero optar pelo caminho mais fácil, não quero que a energia negativa me enterre."

[Tati Bernardi]
Foto: Reese Witherspoon

segunda-feira, 16 de julho de 2012

"Que a gente siga cultivando um pouco da pureza,
inocência e confiança que a gente tinha aos 8 anos, coisas
que acabam se perdendo com a brutalidade do cotidiano.
Se eu não sinto saudade da infância, é porque essa inocência
de certa forma ainda preservo,porque sem ela ficamos
muito ásperos em relação a tudo.
Então, sigamos inocentes, mas sem deixar de curtir
a magnitude de ser gente grande."

[Martha Medeiros]

domingo, 15 de julho de 2012

“Estou no começo do meu desespero
e só vejo dois caminhos:

ou viro doida ou santa.
(...)
De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
Como a fecharei, se não for santa?"


[Adélia Prado]


sábado, 14 de julho de 2012

"Pessoas mudam. Pessoas superam. E mudam por superar."

[Bibiana Benites]
Foto:Leighton Meester

sexta-feira, 13 de julho de 2012

"Quem gosta dá certeza do que sente. Quem gosta te olha com sinceridade. Quem gosta não faz joguinho, nem te deixa pela metade. Quem gosta pode até se perder, mas sempre sabe pra onde quer voltar."

[Clarissa Corrêa]

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Amor e intimidade

Eu decorei suas fraquezas, acalmei seus pesadelos. Conheço histórias de sua infância, dores e repulsas. Sou sua caixa-preta, sua cópia de segurança, seu diário, seu esconderijo na parede.
[...]
Você não escondeu nenhuma resposta de minhas perguntas. Nenhuma gaveta para a minha curiosidade. Nunca se revelou tanto para outra pessoa. Expôs quem odiava no Ensino Médio, quem amava, quais as gafes e as covardias que experimentou na escola.
Confidenciou aquilo que seu pai gritou e que magoou fundo, aquilo que sua mãe omitiu e feriu fundo.Não tem anticorpos contra mim. Baixou as armas, depôs a mínima resistência.
Se você me escolheu para confiar, devo ter o dobro de tato para falar contigo, o triplo de responsabilidade. Qualquer um conta com o direito de falhar, qualquer um desfruta da possibilidade de errar, menos eu. Sou o que realmente estudou seus pontos fracos e o lugar de suas veias.
Perdi a desculpa do acidente, a vantagem do lapso.
Sou o mais perigoso, portanto tenho a obrigação de defendê-la de mim. Tudo o que ouvi a seu respeito não posso empregar para agredi-la. Cada desabafo que me confiou não serve para nada, a não ser para amá-la.Não tem finalidade doméstica, nem serventia para fofoca, é uma amnésia alegre: escuto, sorrio e consolo.Não ouso soprar verdades sem sua permissão. São arquivos protegidos.
Quem ama mergulha em hipnose regressiva, firmamos um código de quietude e cumplicidade, de zelo e compromisso.Intimidade é um conteúdo perigoso, tóxico, explosivo. Há os casais que esquecem que estão levando a valiosa carga e transformam a catarse em tortura psicológica, em chantagem emocional, em sequestro moral.
Suas confidências morrem comigo ou eu vou morrer nelas. Não podem retornar numa briga. Que eu morda a língua, queime a boca, mas não use jamais seus segredos. Aquilo que você me disse não é para ser devolvido. Todo segredo é um sino sem pêndulo.
Não importa o que faça ou as razões da raiva, é covardia distorcer suas lembranças.
Não posso rifar seus problemas, nem propor leilão dos seus medos.
Minha namorada, minha noiva, minha mulher, meu amor.
Eu prometo cercar seu silêncio com meu silêncio.
Não nasci para julgá-la, mas para me julgar e, assim, merecê-la.

[Fabrício Carpinejar]

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Bons Amigos

"Bom é perceber que mesmo diante da correria da vida, dos trabalhos, da distância e muitas vezes da ausência de tempo, a amizade quando é verdadeira continua a mesma. Embora doída pela falta da assiduidade, todos continuam sempre por perto, ombro, ouvido, conselhos e coração.
Amizade, o poderio em amor que perdura vida!"

[Patrícia Costa]

terça-feira, 10 de julho de 2012

"Tô pagando pra ver sim, tô com a cara exposta sim, e pode doer o quanto for, podem maldizer o quanto for, o sorriso que eu levo hoje apaga todos os outros rastros. Eu aprendi, aos trancos, que ser feliz não dói. Ser feliz não dói !"

[Tati Bernardi]
Foto: Julia Roberts

"Eu sempre tive a cabeça e os pés nas nuvens. Era uma otimista nata. Achava que tudo ia se resolver, que as coisas iam dar certo. Depois, vivi um período que chamo de aprendizado. Nele, passei noites em claro em busca de soluções, saídas e atalhos. Revirava na cama pensando nos problemas. E não resolvia nada. Além disso, ganhava de brinde olheiras, uma cara amassa e um humor instável pela noite mal dormida. Custou muito até que eu encontrasse o meu equilíbrio. Foi muito trabalho árduo, muita terapia, muita leitura, muita vivência. Hoje eu consigo dar bola para o que realmente importa. É claro que de vez em quando tenho recaídas, mas aí puxo a minha orelha e digo para. Chega."

[Clarissa Corrêa]

segunda-feira, 9 de julho de 2012

"Gosto de um sentimento rasgado, um coração alargado, um desejo escancarado. Gosto de sentir de uma ponta a outra, gosto do gosto do gostar. Gosto da vida e pisei nela pra viver. Então, se quiser, aguente meu muito afeto, meu muito amor e muito viver." 

[Ita Portugal]

domingo, 8 de julho de 2012

"Sou bem mais feliz que triste, mas às vezes fico distante. E me perco em mim como se não houvesse começo nem fim nessa coisa de pensar e achar explicação pra vida. Explicação mesmo, eu sei: não há. E me agarro no meu sentir porque, no fundo, só meu coração sabe."

[Fernanda Mello]

sábado, 7 de julho de 2012

"Todo mundo vai nos decepcionar um dia. já me decepcionaram, já decepcionei, mesmo sem querer. E a vida segue assim. Só não entendo como uma pessoa não pode ser ela mesma com outra sem causar algum constrangimento ou não satisfação. Acho que tudo é equilíbrio: eu tento te entender, você tenta me entender. Eu procuro me colocar no seu lugar, você procura se colocar no meu. Se eu vejo que passei do ponto peço desculpa, se você vê que passou do ponto você pede desculpa. Ninguém é sempre santo ou sempre devasso. Ninguém é dono da verdade, nem melhor que ninguém. Por isso, a gente guarda a arrogância no fundo do peito, engole o orgulho e dá o primeiro passo." 

[Clarissa Corrêa]
Img: Stana Kartic e Mark Polish in For lovers only

sexta-feira, 6 de julho de 2012

"Eu não sou como muita gente: entusiasmada até à loucura no princípio das afeições e depois, passado um mês, completamente desinteressada delas. Eu sou ao contrário: o tempo passa e a afeição vai crescendo, morrendo apenas quando a ingratidão e a maldade a fizerem morrer."

[Florbela Espanca]

quinta-feira, 5 de julho de 2012

"Falta um canto pra se esconder. Eu tenho querido tanto me esconder, só por uns dias, pra ver se me refaço e volto inteira e se perguntares o que foi que quebrou ou que parte de mim perdi, já adianto: não sei. "

[Maria Fernanda Probst]

Nem vem que não tem


Dizem por aí que 'o mundo é dos espertos'. E hoje esperteza é visto como sinônimo de malandragem, onde ser esperto é tirar vantagem sobre os outros em seu próprio benefício. Eu me recuso a ser assim, prefiro viver a vida de meu jeito, ingênua e boba, talvez sempre perdendo, mas nunca deixar de agir de acordo com os meus princípios. E assim poder deitar toda noite em meu travesseiro com a consciência tranquila, com a certeza que não prejudiquei ninguém. Porque eu sei que  no final é entre mim e Deus, e não entre mim e os homens.

[Luzia Trindade]
Fernanda Paes Leme in Cilada.com

quarta-feira, 4 de julho de 2012

"... o cuidado só corre bem quando é entrega, quando é o outro dentro da gente, quando é a possibilidade de uma calmaria, uma intuição bem resolvida, um esclarecimento. 

Cuidado não é uma tentativa. Não é uma válvula de escape. Cuidado é poesia pronta que nos conta novas saídas. É inaugurar sóis dentro do outro em dias feitos de chuva. Dispensando a avareza no partilhar dos naufrágios já acalmados, cuidar é ofertar ao outro um barco nunca antes usado, um abraço nunca antes pertencido.

Cuidado é recomeço para dois ou mais sorrisos."


[Priscila Rôde]

"Só o conhecimento vivido, o conhecimento de dentro para fora, aquele que não é aprendido nos livros nem na fria observação do fino repórter de faro infalível, só aquele conhecimento que se viveu dia a dia, minuto a minuto, no erro e no acerto, na alegria e na tristeza, no desespero e na esperança, na luta e na dor, na gargalhada e no choro, na hora de nascer e na hora de morrer - só esse conhecimento possibilita a criação." 

[Jorge Amado]

terça-feira, 3 de julho de 2012

"Com toda a certeza...

... eu não perdi o amor. Não perdi a boa vontade, o bom humor, a saudade, o abraço. Não perdi a importância nem o espaço, porque há tempos me aceitei humana."

[Priscila Rôde]

No peito...

"Uma dor de pedaços que não voltam.

Eu sou muitas pessoas destroçadas."


[Manoel de Barros]

segunda-feira, 2 de julho de 2012

"Acho que a maioria das relações não dão certo porque temos a péssima mania de idealizar o outro. Mas ninguém é príncipe ou princesa, ninguém está aqui atuando em um filme bobo de amor. O dia a dia não tem tanto encanto nem mágica nem sonho nem beijos cinematográficos. O dia a dia é realidade..."

[Clarissa Corrêa]

Nós

Eu e você frente a frente...
É o medo e o desejo;
É desconfiança e a esperança;
É o grito e o silêncio;
É o gelo derretendo a mão no fogo...
Eu e você frente a frente
É ter sempre que me confrontar;
Encarar meus erros e as minhas razões...
As minhas verdades e as minhas ilusões;
Meu poder e a minha impotência;
A minha liberdade e os meus limites...
Quando estou na sua frente,
Eu sinto toda a minha dor,
Mas só na sua frente eu posso sentir todo o meu amor

Img: Keira Knightley e Matthew Macfadyen in Orgulho e Preconceito

Eu não estou triste. 
Só estou fazendo silêncios. 
Só estou me recolhendo. 
Só estou amanhecendo, por dentro. 

[Priscila Rôde]

"Não temerei nem fugirei das coisas que não sei se, 
por acaso, são boas ou más."    

[Platão in “Apologia de Sócrates” tradução de Maria Lacerda de Souza]

;;
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates