sexta-feira, 31 de agosto de 2012

"Talvez, pior do que a mesmice, seja a sensação de paralisia. Pois as coisas nem sempre andam como a gente quer...... Só não podemos abrir mão de poder acordar, mesmo após um dia onde realmente correu tudo igual, e imaginar que o hoje possa ser diferente. E será! Porque mesmo quando tudo parece se repetir, a cada dia a nossa vivência, a nossa leitura, será diferente. Assim como não nos banhamos duas vezes, nas mesmas águas de um rio, também não vivemos dois dias da mesma forma, e é justamente esta possibilidade que nos faz buscar esta sensação do atingido, do orgasmo vivencial. Nunca podemos abrir mão, do direito de ser feliz!"

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

"Tem horas que bate uma tristeza que entra pelas frestas e ocupa todo o espaço. Crescer dói e amadurecer machuca a vida toda. Saber enxergar margaridas em pedras e luz na escuridão é um aprendizado difícil, mas não impossível. Nunca ninguém disse ser fácil. A vida segue e a natureza se renova, assim é o coração e também as emoções. É preciso estar atento e forte, porém é preciso se aceitar frágil, como as asas das borboletas. O renovar faz renascer em brilho e ilumina a alma, que calma, trilha seu caminho e vai fechando ciclos."

[Denise Portes]

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

"E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos 
que deveriam ser indissociáveis da vida: 
SONHAR e RECOMEÇAR.
Sonhe até que aconteça.
E recomece, sempre que for preciso: 
seja na carreira, na vida amorosa, nos relacionamentos familiares. 
A vida nos dá um espaço de manobra: 
use-o para reinventar a si mesma". 
[Leila Ferreira]

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Ser amigo de si mesmo

"Amigar-se consigo também passa pelo que muitos chamam de egoísmo, mas será? Se você faz algo de bom para si próprio estará automaticamente fazendo mal para os outros? Ora. faça o bem para si e acredite: ninguém vai se chatear com isso. Negue-se a participar de coisas em que não acredita ou que simplesmente o aborrecem. Presenteie-se com boa música, bons livros e boas conversas. Não troque sua paz por encenação. Não faça nada que o desagrade só para agradar aos outros. Mas seja gentil e educado, isso reforça laços, está incluído no projeto "ser amigo de si mesmo". 

[Martha Medeiros]
Sarah Jessica Parker in Sex and the City - 6ª  Temporada

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

"Humildade é um prato cheio para enxergar o olhar do outro, oferecer sem esperar em troca, reconhecer as limitações, ficar em silêncio. Saber que quando somos pouco é que somos muito."

[Ita Portugal]

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

"Mais sábio que os homens , são os pássaros. Enfrentam as tempestades noturnas, tombam de seus ninhos, sofrem perdas, dilaceram suas histórias. Pela manhã, tem todos os motivos para se entristecer e reclamar, mas cantam agradecendo à Deus por mais um dia. 

[Augusto Cury, in O Futuro da Humanidade]

Quando for amar, ame por inteiro


"Muitas vezes dizemos amar, 
mas estamos só desrespeitando. 
Dizemos amar, mas estamos só impondo. 
Dizemos amar, mas estamos só olhando para nós mesmos
Dizemos amar, mas estamos só fazendo 
adoecer as belezas disponíveis. 
Dizemos amar, mas estamos só amarrando 
sementes e calando primaveras
Dizemos amar, mas estamos só inflando nuvens que
 escondem cada vez mais o sol.
Dizemos amar, mas estamos só dizendo.
Amor tem outro cheiro. Outra natureza. Outra frequência.
 Outro chamado. 
É para ser luz pra dois, 
com todas as sombras de cada um."

[Ana Jácomo]

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Sinceramente

"Sinceridade não é dizer à toa, sem contexto, é aguardar o momento, o assunto, a deixa. Não é expor direto, quando está a fim, mas quando a outra pessoa também pode ouvir e entender.
É o encontro de duas vontades.
Sinceridade não é se livrar de nossos medos e falar o que vem à cabeça.
Não, o nome disso é precipitação.
É preguiça de se apresentar, de criar intimidade e de atravessar todo o caminho do pensamento. É procurar chegar sem viajar, desembarcar sem se deslocar. É se livrar da tarefa da conversa.
Sinceridade mesmo é cuidar daquilo que se fala. Não atropelar as pessoas com as nossas idealizações.
Despejar nossa vontade não é sinceridade, mas pancadaria.

[Fabrício Capinejar]

"Olho para trás e vejo aquela menina que queria entender tudo, com medo de que não coubesse tamanha quantidade de informação dentro de si. Coube e ainda cabe. E quanto mais entra, mais sobra espaço para a dúvida. Compreendo hoje que nunca entenderei a morte, os sonhos, a sensação de dejá-vu e as premonições. Nunca entenderei por que temos empatia com uma pessoa e nenhuma com outra. Não entendo como o mar não cansa, nem o sol. Não compreendo a maldade, ainda que a bondade excessiva também me bote medo.

[Martha Medeiros, do livro "Non-Stop", Crônica do Incompreensível]

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Assistir alguém realizar um grande sonho, celebrar junto principalmente quando sabemos a história da jornada percorrida até ali, costuma nos levar ao território onde vivem os sonhos da gente e a renovar o nosso olhar para eles. 
A vida sabe ser surpreendente. Muitos sonhos começam a ser realizados em silêncio, sutilmente, e desabrocham quando menos esperamos. A qualquer momento, pode acontecer aquele sonho.
Aquele, que faz tudo mudar.

[Ana Jácomo]

"Eu precisei percorrer muito caminho para entender que um dos maiores tesouros da vida humana, talvez o mais precioso, é a capacidade essencial de sentir amor e saber expressá-lo. E que boa parte das confusões, das discórdias, das invejas, das doenças, das armadilhas, surge da profunda dor que causa a temporária incapacidade de descobrir onde ele está."

[Ana Jácomo]

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

"(...) Celebro a ação de não competir com ninguém, pois tenho tudo o que preciso e saber que o que tenho foi conquistado por mim. Celebro, diariamente, a ação de ter criatividade - de criar atividades que me tirem da estagnação espiritual, emocional, pessoal. Celebro a ação de renovar meus valores para que eles sejam justos. Celebro a ação de não ocupar meu coração com desesperança e preconceitos ou coisas que aprisionem minha alma na limitAÇÃO. Celebro a ação de me importar primeiro com as pessoas, depois com as coisas. Celebro a ação de ser profunda nos meus devaneios, celebro a ação de ser superficial em alguns desejos e poder me permitir ou rir deles. Celebro a ação de mudar de ideia, de certeza, de narrativa, de estado de espírito, de aparência, de preferências, de vida! 
CelebrAÇÃO não é lamentAÇÃO, por isso, celebro!"


[Marla de Queiroz]

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

"Quando você pede a uma Estrela, 
Não importa onde esteja, 
Aquilo que seu coração deseja, virá para você..." 

[Walt Disney]

Ah, queria que fosse assim!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

"O amor deseja um bem imenso para outra vida, não importa o texto, o contexto, os calendários, os relógios todos do mundo. É capaz de muita coisa só pra ver um sorriso de verdade acontecer no rosto amado. Quer ver o outro feliz. E não pode ferir sem ferir-se também. Sem ferir-se junto."

[Ana Jácomo]

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Amadurecendo

"A maturidade às vezes chega na surdina e, hoje, eu penso que ela vem de uma forma tão completa, que a gente quase nem é capaz de perceber - parece que sempre esteve ali.

[...] entender que a busca do ser humano é eterna, mas ficar confortável dentro do que a gente vive também é possível. É real. 

Quando você para e observa os detalhes, vê que nem tudo vai acontecer conforme o pedido, mas muito vai ser conquistado de acordo com a necessidade. Vai preencher com cautela os espaços reservados para os sonhos, sempre deixando um lugar vago. Aquele cantinho “incentivo”, que te estimula a não parar de caminhar...

[Fernanda Gaona]

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

"[...] E amor é sentimento, é delírio, é emoção, então não venha me acusar de ser sonhador. Quando se fala em amor, mediocridade é da porta para fora, meu bem! Então, eu não quero me acostumar, eu quero amar. Exigente? Sim! Tem que pelo menos ser gente e tá difícil de achar. Desesperado? Não! Esperançoso e disposto a tentar? Sempre! Estou bem comigo, com a minha escolha, feliz e são. Só por opção (ops... são!). Só? Não, são! Não me acostumo, eu mudo o rumo e encontro um amor que ainda vai fazer a felicidade ter inveja do que eu vou viver! Tem um amor desses me esperando, tem, todo mundo tem."

[RULEANDSON DO CARMO]

domingo, 12 de agosto de 2012

"Ame aquilo que você é por dentro. Ame teus espinhos, tuas limitações. Ame a tua parte má, o teu desassossego, a tua falta de vocação pra santa. Ame-se. Infinitamente. Como se fosse amor a primeira vista. Incorpore teu melhor, bonita."

[Ju Fuzetto]

sábado, 11 de agosto de 2012

Há um banquete disponível e gratuito desde sempre para cada vida, é só entrar no próprio coração, sentar-se à mesa, saborear e nutrir-se. Mas, em geral, dirigimos de tal forma os nossos olhos para as iguarias que nos faltam que não nos sobra olhar para reconhecer aquelas que já estão servidas.

Das armadilhas todas, o foco na escassez é uma das mais autosabotadoras que existe.

[Ana Jácomo]

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

"Acho que as pessoas surgem na vida da gente por algum motivo. Algumas nos ensinam, outras aprendem. É uma via de mão dupla. E penso o seguinte: se alguém aparece na minha vida e eu posso ajudar, ajudo. Acho que é obrigação. Não sou de desperdiçar oportunidades, talvez porque já tenha desperdiçado um punhado delas no passado. Hoje em dia o que aparece na minha frente eu agarro. Acho que se a gente tem condição de fazer algo não tem porque não fazer. É meu dever, entende? Não dá pra ficar parado vendo as coisas acontecerem, tem que agir.

O mundo e as pessoas mudam muito rápido. Hoje quem você ama está aqui, amanhã pode não estar. Hoje você tem um emprego, amanhã pode não ter. Hoje você dormiu com a frase entalada na garganta, amanhã o dia nasce de outro jeito, com outra cara e a frase pode ficar perdida no meio do nada. Ou pode ser tarde demais.

Acredito que todo mundo tem um poder. E a gente pode, sim, mudar as coisas. Me chame de idealista. De sonhadora. E de romântica. Sou tudo isso. Mas ainda acredito nas pessoas e nas mudanças. E toda mudança começa no fundinho de cada pessoa que quer realmente fazer alguma diferença."

[Clarissa Corrêa]

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Tempo é ternura

[...]Tempo é ternura.
O tempo sempre foi algoz dos relacionamentos. Convencionou-se explicar que a paixão é biológica, dura apenas dois anos e o resto da convivência é comodismo.
Não é verdade, amor não é intensidade que se extravia na duração.
Somente descobriremos a intensidade se permitirmos durar. Se existe disponibilidade para errar e repetir. Quem repete o erro logo se apaixonará pelo defeito mais do que pelo acerto e buscará acertar o erro mais do que confirmar o acerto. Pois errar duas vezes é talento, acertar uma vez é sorte.
Acima da obsessão de controlar a rotina e os próximos passos, improvisar para permanecer ao lado da esposa. Interromper o que precisamos para despertar novas necessidades.
Intensidade é paciência, é capricho, é não abandonar algo porque não funcionou. É começar a cuidar justamente porque não funcionou.
Casais há mais de três décadas juntos perderam tempo. Criaram mais chances do que os demais. Superaram preconceitos. Perdoaram medos. Dobraram o orgulho ao longo das brigas. Dormiram antes de tomar uma decisão.
Cederam o que tinham de mais precioso: a chance de outras vidas. Dar uma vida a alguém será sempre maior do que qualquer vida imaginada.

[Fabrício Carpinejar, Crônica 'Tempo é Ternura' do livro "Ai Meu Deus, Ai Meu Jesus"]
Img: Anne Hathaway e Jim Sturgess in Um dia

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Desperdício

"(...) como dizia Clarice Lispector, 
'Um dia tinha se passado vinte anos'
Um dia terão se passado quarentas anos, 
cinqüenta anos, 
e a gente não vai nem saber que viveu, 
por que viveu , como continua vivendo.
“Desperdício” 
é uma das palavras que mais detesto em nossa língua
e em nossa realidade, desperdício de comida,
de dinheiro, 
de esforço, 
e de vida. 
Desperdício dos afetos, quando enganamos ou traímos.
Quando somos irresponsáveis feito adolescentes eternos,
e não acho graça nenhuma nisso.
Atitudes de crianças e de adolescentes são toleráveis e até graciosas, 
na idade devida. 
Depois ficam chatas, ficam inconvenientes, ficam burras."

[Lya Luft]

terça-feira, 7 de agosto de 2012

"De vez em quando, surge um vento mais forte e
 fecha as janelas pelo lado de fora.
Quando acontece, é bobagem tentar brigar com o vento.
A gente espera ele esvaziar e reabre as janelas pelo lado de dentro." 

[Ana Jácomo]
Img: Chace Crawford e Blake Lively in Gossip Girl

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

"Apaguei as luzes, calei as vozes, me guardei por fora para dar voz ao que estava dentro. Sentimentos desencontrados esmurravam as portas do coração. Pensei em organizá-los em uma fila, um de cada vez por favor. Tá certo que as vezes precisamos bagunçar para encontrar o lugar das coisas. Aprendi que nada é tão grande como a gente vê. Ainda bem! Decidi descomplicar o simples, simplificar os dias. A gente planeja tanto, aí vem o inesperado fazendo festa, rindo dos nossos projetos megalomaníacos, nos ensinar que muita coisa depende de nós, mas que a vida é muito mais que um bloco de notas. Vem nos mostrar que não existe receita pronta, palavra certa, escolhas erradas, a vida se apresenta cada dia com uma nova roupa e cabe a nós tirá-la para dançar ou ficarmos sentados esperando a coragem chegar.
Reaprendi a construir caminhos sem me preocupar com a chegada, apenas com cada passo da caminhada."

[Renata Fagundes]

domingo, 5 de agosto de 2012

"Tenho o péssimo hábito de esquecer onde guardo as minhas coisas. Pior, apenas lembro que elas existem quando volto a vê-las. É verdade, tenho uma mente dispersa e um jeito atrapalhado de lidar com quase tudo. Embora acumule muitos planos e um “tantão” de expectativas, quando percebo o tempo passou e eu vivi apenas com aquilo que estava à altura dos meus olhos. Há muita coisa perdida em mim e que, no fundo, não gostaria que estivesse. Várias coisas caíram no esquecimento contra a minha vontade – por pura displicência. A sorte é que a vida se encarrega de deixar armazenado tudo que um dia marcou e, cedo ou tarde, a gente se depara com lembranças, pessoas, sensações, que se desprenderam do “nosso mundinho.

Independentemente da presença ou ausência, você pode deixar fluir, sem ruir…"


[Fernanda Gaona]

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Neste mundo não há saída:
há os que assistem, entediados, 
ao tempo passar da janela,
e há os afoitos,
que agarram a vida pelos colarinhos.
Carimbada de hematomas,
reconheço, sou do segundo time.

[Maitê Proença in "Uma Vida Inventada" ]

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Injustiça

Não existe justiça no amor.
O amor não é censo, não é matemática, não é senso de medida, não é socialismo.

[...]

O amor não é democrático, não é optar e gostar, não é promoção, não é prêmio de bom comportamento. O melhor para você é o pior. Aquele que você escolhe infelizmente não tem química, não dura nem uma hora. O pior para você é o melhor. Aquele de quem você procura distância é que se aproxima e não larga sua boca.
Amor é engolir de volta os conselhos dados às amigas.

[...]

Não se apaixonará pela pessoa ideal, mas por aquela que não conseguirá se separar. A convivência é apenas o fracasso da despedida. O beijo é apenas a incompetência do aceno.
Amar talvez seja surdez, um dos dois não foi embora, só isso; ele não ouviu o fora e ficou parado, besta, ouvindo seus olhos.
Amor é contravenção. Buscará um terrorista somente para você. Pedirá exclusividade, vida secreta, pacto de sangue, esconderijo no quarto. Apagará o mundo dele, terá inveja de suas velhas amizades, de suas novas amizades, cerceará o sujeito com perguntas, ameaçará o sujeito com gentilezas, reclamará por mais espaço quando ele já loteou o invisível.
Ninguém que ama percebe que exige demais; afirmará que ainda é pouco, afirmará que a cobrança é necessária. Deseja-se desculpa a qualquer momento, perdão a qualquer ruído.
Amar não tem igualdade, é populismo, é assistencialismo, é querer ser beneficiado acima de todos, é ser corrompido pela predileção, corroído pelo favoritismo. É não fazer outra coisa senão esperar algum mimo, algum abraço, algum sentido.
Amor não tem saída: reclama-se da rotina ou quando ele está diferente. É censura (Por que você falou aquilo?), é ditadura (Você não devia ter feito aquilo!). É discutir a noite inteira para corrigir uma palavra áspera, discutir metade da manhã até estacionar o silêncio.
Amor é uma injustiça, minha filha. Uma monstruosidade.
Você mentirá várias vezes que nunca amará ele de novo e sempre amará, absolutamente porque não tem nenhum controle sobre o amor.

[Fabrício Carpinejar, crônica 'Injustiça' in "Ai Meu Deus, Ai Meu Jesus"]

;;
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates