domingo, 30 de novembro de 2014

"O que a lagarta chama de fim do mundo, 
o homem chama de borboleta.... "

[Richard Bach]

"Quando aprendi a lidar com as minhas imperfeições, quando inventei formas de conviver com as minhas crises, quando passei a me aceitar com todos os meus medos, a vida tomou um impulso. Eu não era mais a mesma de um tempo atrás. Eu estava permitindo que o Tempo me ensinasse o quanto podemos ser vastos mesmo com algumas limitações que a vida nos empurra goela abaixo."

[Bibiana Benites]
Img: Marion Cotillard

"Sou uma cabeça dura de coração mole. A razão perde feio para o que sinto. Finjo que preciso dela, mas acabo sempre consultando a minha intuição. É mais forte do que eu, é ponto fraco. 
Meu jeito de perceber é com as sensações. Não ouço, absorvo. Não falo, me mostro. Existe muito de mim no que demonstro. O que digo consulta antes o que pressinto até decidir tomar forma.
No final, posso não ter razão, mas sou tudo que posso -- e só posso se tiver coração no meio.

[Fernanda Gaona]

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

"Amar não é tão difícil. O complicado é encontrar um amor que te faça bem, que não te desequilibre, que não te desestruture, que não te coloque para baixo. Um amor que seja um porto seguro. E que não tenha que disputar, que não te encare como rival, que não veja a relação como um jogo, uma guerra, um campo de batalha."

[Clarissa Corrêa]


"Pouca coisa é mais perigosa que o óbvio, essa âncora que paralisa o pensamento e induz à falsidade, à distorção, ao erro. Flexível é aquele que muda quando considera adequado mudar. Volúvel é aquele que muda por qualquer coisa”.


[Mario Sergio Cortella in O que a vida me ensinou ]
Img:  Eva Green in Penny  Dreadful

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

"A vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza”. 

[Mathew Quick in O Lado Bom da Vida]


"Tenho a sorte de ter amigos que me ensinam todos os dias. Eu poderia citar um por um e dizer o quanto me fizeram e fazem crescer mesmo sem perceber. 
Acredito na força do encontro. Sinto que as pessoas nunca vêm em vão. O que me falta, o outro completa, e dou tudo de mim sempre que precisar. 
Existe tanto dos meus amigos no meu jeito e vejo tanto de mim neles, que poderia dizer que formamos uma terceira pessoa quando estamos juntos. 
A verdade é que ninguém nasce completo. Somos uma somatória de pedaços que se encaixam graças à afinidade. 
A vida é troca. E isso, eu não troco por nada!"

[Fernanda Gaona]

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

"E  embora você possa me chamar de sonhador, 
de  tolo ou de qualquer outra coisa, 
acredito que tudo é possível."

 [Nicholas Sparks in O diário de uma Paixão]

Sempre acreditei na força do dia seguinte. Talvez por não existir mesmo outra saída, talvez por ser uma otimista de carteirinha. 
Minha crença no "nada como um dia após o outro" me faz achar que não há problema que resista a minha confiança. Não existe sonho que resista a minha dedicação. 
Pode ser um pouco de ingenuidade, mas é também muito de força de vontade. O impulso que não me deixa desistir, pelo contrário, me faz insistir. 
O "quando" importa menos que o "por que" -- e é só isso que importa!

[[Fernanda Gaona]

A esperança é aquela coisa emplumada
que se empoleira na alma
canta a cançao sem palavras
e não para jamais.

[Emily Dickinson  por Malorie Blackman in Xeque-mate  - Trilogies Noughts & Crosses #3]

"O  amanhã é um mistério para todo o mundo, um mistério que deve provocar riso e vontade, nunca medo e recusa."

[Marc Levy in E se fosse verdade]

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

"Entro no quarto, procuro refúgio no passado. Mas não posso me esconder inteiramente nele. Não sou o que era naquele tempo. Falta-me tranquilidade, falta-me inocência, estou feito um molambo que a cidade puiu demais e sujou."

[Graciliano Ramos in Angústia]
Img: Kristen Stewart in Lua Nova

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

"Não é preciso agendar, entrar em fila, contar com a sorte, acordar cedo para pegar senha: a possibilidade de recomeço está disponível o tempo todo, na maior parte dos casos. Não tem mistério, ela vem embrulhada com o papel bonito de cada instante novo, essa página em branco que olha pra gente sem ter a mínima ideia do que escolheremos escrever nas suas linhas.
O que é preciso mesmo é coragem para abrir o presente."

[Ana Jácomo]

"...A gente percebe que não é o mês que deve ser doce, mas sim nossas atitudes. Um punhado de riso, uma palavra que acalma, uma mão estendida e qualquer gesto que traga paz. Só isso nos faz ser melhor conosco e com os outros. Não coloque expectativas no colo de novembro. É muita responsabilidade nas costas de um cara que fica por tão pouco tempo."

[Ju Fuzetto]

"O amor não é para os fracos.
Amor é o que fica depois do  desespero
Amor é o que fica depois da vingança
Amor é o que fica depois da solidão
Amor é o que fica depois das brigas"

[Fabrício Carpinejar]

terça-feira, 11 de novembro de 2014

“Duas pessoas podem ser destinadas a ficarem juntas? Feitas uma para a outra? Almas gêmeas? Seria bom se fosse verdade… que todos temos alguém esperando por nós. Nós esperando por elas. Não sei se acredito...
...Talvez eu acredite… nessa coisa de destino. Por que não acreditar? Sério.. Quem não quer mais romances em suas vidas? Talvez só dependa de nós fazer acontecer. Apareceremos e sermos o destino do outro. Pelo menos, desse jeito, você terá certeza… Se foram feitos um para o outro… ou não.”

[Greys Anatomy in  S09EP07]
Img: Sela Ward in House

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

"Já passei boa parte da vida imaginando um futuro lindo. Hoje eu me preocupo em arregaçar as mangas, jogar a lamúria na primeira lata de lixo e começar a trabalhar para que as coisas aconteçam. As lindezas do mundo são muitas, mas nada vem de graça."

[Clarissa Corrêa]

"Eu me lembro que um dia acordei de manhã e havia uma sensação de possibilidade. Sabe esse sentimento? E eu me lembro de ter pensado: Este é o início da felicidade. É aqui que ela começa. E, é claro, haverá muito mais. Nunca me ocorreu que não era o começo. Era a felicidade. Era o momento. Aquele exato momento."

[Virginia Woolf]



"Sei que essa não é uma história de amor como outra qualquer. 
Sei que há motivos para eu nem dizer isso. 
Mas eu amo você. 
De verdade."

[Jojo Moyes in Como eu era antes de você]
Img: Shelley Hennig in The Secret Circle

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

"Maria, eu soube que me apaixonei quando encontrei 
no tédio de domingo as cores de um sábado à noite."

[Camila Costa]
img: Rachel McAdams e Channing Tatum in Para Sempre

Não há como forçar saudade, podemos induzir o choro, mas a saudade é pura, a saudade é livre.
Saudade é um trabalho da paciência, de longa aceitação das diferenças.
Saudade é transformar falhas individuais em virtudes da relação.
É reconhecer que ele ou ela é assim e valorizar do mesmo jeito.
Você não vai sentir saudade da generosidade do namorado, ou do senso de justiça da namorada, pois os elogios não produzem falta, mas sentirá, curiosamente, saudade do que mais incomodava na convivência: do ciúme, da implicância, da toalha molhada na cama, da tampa levantada da privada, da mania de beber a água no gargalo.
A virtude é poligâmica (a maioria aprecia), o defeito é monogâmico (só um suporta).
Saudade é gostar daquilo que não se gostava. Saudade é a atração do contrário; o ponto fraco de cada um torna-se o ponto forte a dois.
Enquanto na paixão a união ocorre pelas qualidades, no amor os defeitos é que se casam..

[Carpinejar]
Img: Eva Green

Oração da Saudade

Ah poderosa saudade que vem de madrugada enquanto todos estão dormindo.
Ah poderosa saudade que sonha de tarde enquanto todos estão trabalhando.
Ah poderosa saudade, noite com sol, estrelas em céu de meio-dia, não gostaria de tê-la, não gostaria de sofrê-la.
Ah poderosa saudade que ora é lembrança de alguém indo embora, ora é pressentimento de alguém voltando.
Ah poderosa saudade, que mistura os sentimentos e não nos dá entendimento.
Ah poderosa saudade, que é suspiro e falta de ar, que é formigamento e pontada no peito.
Ah poderosa saudade, afrodisíaco de um veneno, queda e voo, medo corajoso. Já não sei se espero em silêncio, já não sei se grito em desespero. Já não sei se escuto a voz dela vindo ou se a voz dela nunca saiu de meus ouvidos.
Ah poderosa e enganadora saudade, que converte implicâncias em sortilégios, que transforma falhas em virtudes, que unifica diferenças inconciliáveis de temperamento.
Ah poderosa saudade que se assemelha ao amor, mas pode ser carência.
Ah poderosa saudade que se aproxima da fé, mas pode ser miragem.
Ah poderosa saudade, que pede desculpa e não perdoa, que agrada agredindo, que conforta perturbando.
Ah poderosa saudade, que me tortura recordando alegrias, que me humilha com sua humildade, que me arrebenta com sua suavidade.
Ah poderosa saudade, essa alma de dois num só corpo, esse lençol de solteiro em cama de casal.
Ah poderosa saudade, que só se agiganta com a distância, que só aumenta com a ausência, que é uma indigência dentro de casa.
Ah poderosa saudade, esta reza sem paraíso, este esforço de imaginação para manter a memória.
Ah poderosa saudade, que me leva para longe mesmo quando estou parado, que me faz caminhar sem jamais pisar no chão, é o chão que se move e me carrega na escada rolante das palavras.
Ah poderosa saudade, é o cheiro dela em meu corpo, é o cabelo dela pelas roupas, é a boca dela em meu gosto.
Ah poderosa saudade, indestrutível saudade, que é imunidade e vulnerabilidade, que é transgressão e obediência, que é súplica e consolação.
Ah poderosa saudade, que brinca falando sério, que destrói rindo, que reconstrói chorando.
Ah poderosa saudade, contramão de nossa vontade, que joga lembranças boas quando estamos desistindo, que sopra lembranças ruins quando estamos resistindo.
Ah poderosa saudade, que parece me abençoar e maldizer ao mesmo tempo.
Ah poderosa saudade, violência do frio no quente, choque do quente no frio.
Ah poderosa saudade, tristeza cheia de esperança, alegria já terminando.
Ah poderosa, infernal saudade, impossível de matar, que volta toda vez mais forte quando sou assassinado de novo pelo sorriso dela.

[Fabrício Carpinejar]

"Sucesso está ligado à ação. 
Pessoas prósperas estão sempre se mexendo. 
Elas cometem erros, mas não desistem!" 

[Conrad Hilton]

Sinto muito por você que não consegue dar meia volta fora do seu umbigo. Sinto tanto por você que tem prazer em colecionar conquistas. Você que só molha os pés, que não mergulha de cabeça num único grande amor.
Sinto pena dos seus dias vazios, das mil mulheres que você ilude, iludindo também a si mesmo com tantas mentiras. Sinto muito pelas noites que você joga fora com um copo na mão e o coração sempre no bolso. Sinto muito por teus amores de plástico, por tua solidão contínua, por teu peito ser de aço.
Sinto muito. Queria não sentir...'

[Ju Fuzetto in Amores de plástico]
Img: Selena Gomez

"Acho que o amor não tem muita explicação, a não ser a seguinte: a gente precisa estar preparado para a chegada dele. Porque é difícil, é muito difícil amar. E dói. Não pense que ao encontrar o amor da sua vida os dias se transformarão em delícias sem fim. Dói. O amor de verdade dói. Ele arranha. Você fica com medo que um dia o sentimento te abandone. Isso causa dor. Dói. Eu insisto: dói. Não é um mar de rosas, depois que passa a fase inicial e você conhece os defeitos de trás para a frente, dói. É uma dor doce. Mas você não precisa da outra pessoa. Você gosta de como ela te abraça, te entende, te ouve, te beija, te olha. Você acha bonita a forma como ela mexe a colher dentro da panela, amarra o sapato, segura o guarda- chuva, tosse, liga a televisão. Só aquele tom de voz te tranquiliza, só aquele abraço te salva do caos de uma semana infernal. Você tem consciência que existem outras coxas, peitos, braços, pernas, olhares e cérebros no mundo. Você sabe que existem outras pessoas bonitas, atraentes e cheirosas no planeta. Mas só aquela te deixa com tesão. Tesão por tudo. Pela vida. Pela crença no amor de verdade. Pela vontade de juntar as escovas de dentes e as meias na gaveta. Pela magia que o amor traz. Pela rotina que o amor traz. Pela chatice que o amor traz. Porque o amor também é chato, um legítimo velho resmungão. O amor também é cheio de tédio. Mas se você sente que só aquela pessoa vale e merece essa dor que acompanha o amor, então é porque você ama com tudo o que você pode. E, aí sim, é que você está completamente livre. Livre para ser quem quiser. Para fazer o que tiver vontade. Para exercitar a sua solidão. A dois. Somando. Fazendo crescer."


[Clarissa Corrêa]

"Sai pela porta, mas deixa sempre uma janela aberta. Apressa o passo. Pula umas pedras pelo caminho e vai. Um sorriso aberto feito sol de verão que inaugura o dia. Lembra da menina que era ainda em outras primaveras. Quem inaugurava agora, era ela. Estampa o rosto de mudança. Percebe o tamanho das pernas. Prontas para pular. Agora abismos. Essa era sua especialidade. Pulos. Sempre em frente. Depois de muito tempo, ela agora sabia bem onde queria chegar."

[Vanessa Leonardi]

"Deixa partir o que não te pertence mais, deixa seguir o que não poderá voltar, deixa morrer o que a vida já despediu… O que foi já não serve, é passado, e o futuro ainda está do outro lado."

[Padre Fabio de Melo]
Img:Jennifer Lawrence,

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

[...] "Não, não é fácil. Primeiro você precisa saber o que quer, e depois assumir pra você mesmo que é isso que você quer, e essa não é a estória toda, não é nem metade do caminho e já dá uma vontade de desistir e fingir não querer porra nenhuma. Mesmo com tudo organizado em mente, você ainda precisa correr atrás do que afinal escolheu. Essa é a parte mais difícil. Conseguir as coisas. Querer coisas é muito bom, mas qualquer um quer."

[Gabito Nunes]
img: Keira knigtley

Mudanças

Eu mudei. Mudei e vejo isso não apenas quando me olho no espelho. Percebo quando falo e quando não me posiciono. 
Mudei mesmo sabendo que continuo no mesmo lugar. Mudei pra não perder quem eu sou. Mudei pra ser melhor do que eu era. 
Mudei pra não ficar muda e pra aprender a me calar também. Mudei porque constatei que não tenho certeza de tudo. Mudei pra ter o direito de continuar a não ter. 
Mudei porque a mudança é necessária e não há nada que me faça mudar de ideia, exceto quando sinto que é hora de mudar.

[Fernanda Gaona]

Eu sei que nunca mais encontrarei 
ninguém que inspire uma paixão.
Você sabe, não é tarefa fácil amar alguém.
É preciso ter uma energia, uma generosidade, uma cegueira.
Há até um momento, bem no início,
em que é preciso saltar por cima de um precipício:
Se refletirmos, não o fazemos.

Sei que nunca mais saltarei...


[Jean-Paul Sartre]
 img: Kate Winslet e Leonardo DiCaprio in Titanic

"Alguns jamais vão entender os caminhos do coração. 
É bem verdade que existem regras que dizem ser as regras do amor. Seria o que foi estabelecido por uma sociedade cheia de conceitos e preconceitos? Sim,porém, melhor seria se nos entregássemos ao que nos faz seres humanos melhores. A única fórmula é fugir das regras e deixar a emoção fluir por caminhos desconhecidos e sentir o pulsar do coração ao lado do quem nos traz a tal da felicidade. "

[Denise Portes]

"Amei e não me culpo. O amor não é um laço para o arrependimento, mas sim o caminho do amadurecimento. Não poupar o beijo, não tardar a pele. Conhecer-se na entrega: estar no outro para poder "se estar". Deitar sem a pressa do relógio, permitir o delírio das palavras flutuantes com o corpo em um abraço. Pousar a mão sobre o peito e esquecer-se. Repousar a cabeça sobre o coração do outro e ser embalado pela sua respiração. Vivo de ser livre me prendendo em outras mãos. Amar como se o dia-a-dia não existisse. Amar com o mais profundo que pudermos sem economizarmos os “euteamo”. No final doerá, sempre doerá e será dilacerante. Mas se a dor não poupa, porque pouparemos na intensidade do que nos causa?"


[Cáh Morandi]

Somos casados na alma, nos gestos, no olhar e no coração. Construímos e costuramos a nossas histórias com gargalhadas e lágrimas. Vivemos por ai nos olhando, curtindo, rindo e às vezes tão distante que dói. Voltamos a nos reencontrar com saudades e vontade de estar perto, encostados, enroscados, de um jeito que é só nosso e de mais ninguém. Cada um sabe a alegria de ter um amor.

[Denise Portes]

terça-feira, 4 de novembro de 2014

"Não adianta ficar refém do medo. Independente dele, as coisas vão ou não acontecer. Não faz sentido ficar martelando no "e se" ou no "talvez". Na maior parte das vezes eles só atrapalham a vida e causam rugas precoces no meio da testa."

[Clarissa Corrêa]
Img: Nina Dobrev


"Esteja atento
existem outros caminhos
e em algum lugar, ainda existe luz
pode não ser muita luz, mas
ela vence a escuridão."

[Charles Bukowski - O Coração Risonho]

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

O meio não teria sido tão bonito, se o início tivesse sido de outra forma. Tivesse sido o que não foi o fim.
Da minha parte, estou saindo com todas as respostas em seus devidos lugares, exatamente da forma que eu imaginei. Aprendi que, às vezes, precisamos sem remorso algum (eu falo por mim), renunciar, desistir de prolongar, silenciar antes que seja tarde demais, antes que a falta vire dor.
Quero que você saiba (e eu lhe dei esse direito) que essa é a mais importante decisão que eu assumi nos últimos tempos, nos últimos meses, nas prolongadas semanas até aqui.
Depois de perceber (com mais sensibilidade) os sinais que a vida me enfiava goela abaixo, sem postergar, passei a investir mais na calmaria daquilo que realmente importa, daquilo que realmente faz a diferença. A minha busca, moço, é por aquilo que me provoca um novo olhar sobre as minhas escolhas e as consequências que - inevitavelmente - terei de pagar por cada uma delas.
De forma alguma isso será tratado como um fardo ou coisa do gênero. Me responsabilizo de abrir mão, de chorar no sofá, de me consolar nos braços de outro, de me superar, de lidar com minhas crises, de me enfrentar com maturidade, de não me machucar com tanto afinco como miseravelmente ando fazendo, de provar para mim mesma que a cada ano eu me sinto mais segura, mais dona de mim, mais alguma coisa que me conforta.
Passei a me envolver menos com as ausências quando percebi que o essencial (aos meus olhos) estava justamente naquele cheiro de abraço que nada pede em troca, sem subserviências, mas por escolha mesmo. Precisei me desvencilhar de cicatrizes do passado para só então me conectar com quem realmente está em sintonia comigo, aqui, neste presente que me convida para dançar, de par. A minha bandeira é da reciprocidade e da inteireza-do-instante, que eu tanto acredito.
Pois saiba, moço, foi lindo o nosso encontro, o primeiro, o segundo e todos aqueles que tivemos a chance de transbordar. Sem sufocar um riso sequer, você fará parte do álbum mais bonito da minha história, afinal, só eu sei a paz que era amanhecer - aninhada naquela respiração serena - no teu braço, na tua barba, de mãos contigo. E aquele lugar definitivamente me bastava. Mas eu também tive a chance de mais uma vez entender que amor não se pede e eu, mais do que ninguém, não tenho esse direito. Ninguém tem.
Aqui expresso minha gratidão por tudo o que tive a chance de ser ao teu lado. Minha mais profunda gratidão pela mulher que me transformei depois de ti.

[Bibiana Benites]

sábado, 1 de novembro de 2014

Novembro

“Novembro, a ventania de primavera levando para longe os últimos maus espíritos do inverno, cheiro de flores em jardins remotos, perfume das primeiras mangas maduras, morangos perdidos entre o monóxido de carbono dos automóveis entupindo as avenidas.
(...)
Não, ela não era tola. Mas como quem não desiste de anjos, fadas, cegonhas com bebês, ilhas gregas e happy ends cinderelescos, ela queria acreditar. Até a noite súbita em que não conseguiu mais.
(...)
Então, sem pensar em nada, sem nenhuma amargura, nenhuma vaga saudade, rejeição, rancor ou melancolia. Nada por dentro e por fora além daquele quase-novembro, daquele sábado, daquele vento, daquele céu-azul – daquela não-dor, afinal.”

[Caio Fernando Abreu -Ao Simulacro da Imagerie ]

;;
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates