terça-feira, 19 de agosto de 2008

Paixão Proibida

No começo eu achei o filme um pouco parado, mas ainda sim, bom. Depois, fiquei com raiva dos acontecimentos, da paixão sem pé nem cabeça de Herve (Michael Pitt) pela japonesa, que vale ressaltar, nem bonita era. Porém, a carta me emocionou já na primeira vez que foi lida, embora eu tenha ficado com raiva por que eu queria que a mulher dele fosse a mulher da carta, fiquei com raiva por ele ficar pensando na japonesa, com uma carta daquelas, linda daquele jeito, aquele amor todo, por algo sem sentido, nunca vivido, ele nem conhecia aquela japonesa, amor imaginário. Mas aí...


Vem o final, realmente me emociono nessa parte, o filme chega a valer a pena apenas por seu final, quando descobri quem realmente tinha escrito a carta, alguém que sentiu e que viveu. Alguém que merecia realmente ser a autora da carta. Realmente o amor não conhece fronteiras, como diz na capa do filme, mas acredito que a afirmação é feita não pela paixão descabida de Herve pela japonesa, mas pelo amor de Helene por ele, esse sim foi sem fronteiras.


Transcrevo então a carta de amor de Helene para Herve:

Meu querido amo
Não tenha medo, não se mova. Não fale.
Ninguém irá nos ver. Fique onde está.
Quero olhar para você.
Temos a noite toda para nós e quero olhar para você.
Seu corpo para mim. Sua pele, seus lábios.
Feche os olhos.
Ninguém pode nos ver e eu estou aqui ao seu lado.
Está me sentindo?
Quando eu o tocar pela primeira vez será como os meus lábios.
Você vai sentir o calor, mas não saberá onde.
Pode ser que seja nos olhos.
Vou pressionar minha boca contra seus olhos e você ira sentir o calor.
Abra seus olhos agora, meu amado. Olhe para mim.
Seus olhos nos meus seios. Seus braços me erguendo, fazendo-me deslizar sobre você.
Meu choro abafado, seu corpo estremecendo.
Não há fim para isso. Não está vendo?
Você está para sempre jogando a cabeça para trás e eu estarei para sempre enxugando minhas lágrimas.
Este momento tinha que acontecer. Este momento acontece. E este momento continuará a acontecer a partir de agora e para sempre.
Nunca mais vamos nos ver. O que tínhamos de fazer, nós fizemos.
Acredite, meu amor, nós fizemos para sempre.
Mantenha sua vista fora do meu alcance.
E se isso pode fazê-lo feliz não hesite um só instante em esquecer a mulher que agora diz, sem nenhum vestígio de arrependimento: Adeus." (Helene in Paixão proibida)

Fotos: Keira Knightley e Michael Pitt in Paixão Proibida

9 sentimentos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates