quarta-feira, 10 de junho de 2009

Poema do episódio Restless (4.22)


Poema que a Willow escreveu nas costas da Tara em Restless, da poetisa lésbica Safo
fr. 1 V:


Imortal de colorido trono, Afrodite,
filha de Zeus, ardilosa, suplico-te,
não me submetas com gemidos nem angústias,
senhora, o coração.
Mas vem cá, se uma vez
os meus lamentos ouvindo de longe
atendias e, deixando do pai o palácio


dourado, vieste
com a carruagem atrelada: belos te conduziam
ligeiros pardais ao redor da terra negra,
espessas asas agitando do alto,
pelo meio do céu
depressa avançavam. E tu, ó bendita,
sorridente com a imortal face
perguntaste por que sofri
por que chamei
e o que, mais que tudo, quero cultivar
no meu louco coração: "quem, desta vez, pela persuasão
buscas conduzir para tuas relações mais íntimas? Quem,
ó Safo, te faz sofrer?
Pois se foge, rapidamente perseguirá.
Se nem presentes aceitava, logo dará.
E se não ama, rapidamente amará
mesmo não querendo.
Vem até mim também agora, alivia a penosa
aflição e quanto cumprir
meu coração deseja, cumpre: tu, assim,
sê minha aliada
[Poema do episódio Restless 4.22 in Buffy the vampire slayer]

Foto : Alyson Hannigan e Amber Benson como Willow e Tara in Buffy, a Caça Vampiros, ep 4.22

0 sentimentos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates