quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Lições de namoro


Olhe nos olhos
Olhe dentro da pupila,
Veja bem se ela brilha
Ou se vai se apagar
Pois o olhar
É ele que denuncia
Se está quente ou se está fria
a paixão, o bem amar

[...]

E num abraço
Apertado, mas com jeito,
Sinta como bate o peito,
Se é forte ou quer falhar
Pois coração
É fonte de alegria
É ele quem prenuncia
Se o amor há de jorrar
 

[Lição de namoro, trechos da graciosa música de Antonio Nóbrega e Wilson Freire]
Foto: Hilary Duff e Chad Michael Murphy in A nova Cinderela

Esperanças Mortas


"As longínquas esperanças que começavam a despontar em seu coração floresceram subitamente, realizaram-se e formaram um feixe de flores que ela viu cortadas e jogadas ao chão."
(Honoré Blazac in Eugênia Grandet)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

E disse Leminski...

um homem com uma dor
é muito mais elegante
caminha assim de lado
como se chegasse atrasado
andasse mais adiante
carrega o peso da dor
como se portasse medalhas
uma coroa
um milhão de dólares
ou coisa que os valha
ópios édens analgésicos
não me toquem nessa dor
ela é tudo que me sobra
sofrer,
vai ser minha última obra

(Leminski)

Eu vou cuidar de você




"Teu sorriso eu vou deixar naestante pra eu ter um dia melhor
Tua água eu vou buscar na fonte teu passo eu já sei de cor
Sei nosso primeiro abraço, sei nossa primeira dor
Sei tua manhã mais bonita, nossa casinha de cobertor
Menina vou te casar comigo"
(O Teatro Mágico in Menina)

Esse mistério que é o outro

Só o afeto permite estender a compreensão a níveis intensos e profundos. Permite até que a crítica verdadeira seja aceita. A falta de afeto, bloqueia qualquer forma de compreensão pois impede a comunicação. Quem não gosta, pode, até julgar com precisão e lucidez, porém, jamais, será capaz de um conhecimento possível, apenas, quando proveniente da compreensão. Há um conhecimento empático só viável através da compreensão. E há uma forma de compreensão que só é viável através da empatia. Este, não é o único modo de conhecimento possível. Mas é o que permite ir longe e fundo tanto no próximo, quanto em si mesmo(a). Compreender é, portanto, empatizar, traduzir, decodificar, interpretar, para só depois definir à luz da razão. Só o afeto permite o entendimento, a percepção e o sentimento do outro. E para compreender é fundamental não julgar. Aceitar primeiro e só julgar, depois. Na recusa de emitir julgamento, (mesmo o generoso e talvez algo insincero porque amigo) está uma eloqüente atitude: é o impulso de empatia, único capaz de efetivamente compreender, porque nascido da capacidade de aceitar antes de julgar. Quando alguém se recusa a julgar e dá ao próximo a felicidade de saber-se aceito, faz a este um bem maior que qualquer inflamada manifestação de solidariedade humana. Ser aceito é felicidade para qualquer pessoa. Nem a generosidade da amizade, nem o julgamento da razão implacável. Apenas o prazer silencioso de aceitar o outro e saber senti-lo. Saber aceitar é arte para poucos. Em geral, as pessoas estão de tal forma carregadas de si mesmas, de suas opiniões e ressentimentos que sobra pouquíssimo espaço para aceitar esse mistério ambulante que é o outro. No entanto, aceitá-lo é a condição indispensável para haver empatia, compreensão, comunicação.
(Artur da Távola)

Eu espero você


Nem penso muito no que pode acontecer
Enquanto arrumo
Todas as coisas que eu sinto
O meu passado, o meu destino
E espero que o fim da tarde venha com você

Aquele abraço


Se um homem soubesse o poder que seu abraço tem ao acolher uma mulher, a segurança que ela sente, todas as melhores coisas que passam em sua mente, o quanto ela se entrega. Se ele desconfiasse que naquele momento ele a tem inteira, completa, repleta de uma felicidade extrema. Será que ele se manteria ali por mais alguns segundos? Será que a pressa de um abraço seco se tornaria próximo do que uma mulher sente? Será que ele entenderia que essa coisa tão simples, tão gratuita, dentre muitas coisas no mundo é o que gente mais precisa, é o que nos abriga, é o que dá paz ao nosso sono?
 [Cáh Morandi]

Foto: Kevin Constner e Robin Wright in Uma carta de Amor

Para recomeçar


"Chego a chorar , manso de tristeza. Depois levanto e de novo recomeço”

[Clarice Lispector]

Foto: Kirsten Dunst

Com você


Então diga que partilhará comigo um amor, uma vida
Permita-me tirá-la desta solidão
diga que precisa de mim, com você ao seu lado
Aonde quer que você vá permita-me ir junto.

(...)

Diga que partilhará comigo um amor, uma vida
Diga apenas isso e eu o seguirei
Partilhe comigo cada dia, cada noite, cada manhã

[All I Ask Of You - Música do Filme o Fantasma da ópera]

Foto:  Emmy Rossum e Patrick Wilson in O fantasma da Ópera

Você pula?


"Um dia um amigo meu fez um lindo discurso sobre seu amigo. Um homem importante.

Todo mundo será lembrado. E se fosse o caso teria que perguntar a si mesmo "como quer que a sua história acabe"? Como quer ser lembrada.. pelo que fazia pra viver, o que construiu ou como fazia as pessoas sentirem?

Todo dia tem outra chance dada você decidir quem quer ser. Uma oportunidade mais de mudar, ser uma versão diferente de si mesma, umas versão melhorada. Uma pessoa que não tem medo de se agarrar a felicidade e levar isso para uma volta. Superar nunca é fácil porque se agarrar ao passado parece seguro. Mas as vezes, só quando você seguir adiante é que dá espaço para o resto da sua vida acontecer. Por mais difícil que seja, pensar em deixar o seu antigo eu para trás, às vezes, quando você faz, é quando sente-se mais viva do que jamais se sentiu."

(Men in trees 4ºep)

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Homens fracos

Vejo homens que não têm coragem de terminar o relacionamento. Que não esclarecem que acabou. Que deixam que os outros entendam o que desejam entender. Que preferem fugir do barraco e do abraço esmurrado. Saem de mansinho, explicando que é melhor assim: não falar nada, não explicar, acontece com todo mundo.

Encostam a porta de sua casa (não trancam) e partem para outra vida.
Não é melhor assim. Não tem como abafar os ruídos do choro. O corpo não é um travesseiro. Seca com os soluços.[...]
Descobrir a insuportável e delicada memória que teve um fim, não um final feliz. Ainda que a dor arrebente, ainda é melhor assim.

(Fabricio Carpinejar, trechos do texto O amor no colo)

Busca

"Mas estou aqui parada, bêbada, pateta e ridícula, só porque no meio desse lixo todo procuro o verdadeiro amor. Cuidado comigo: um dia encontro."
(Caio Fernando Abreu, in Dama da Noite)

Devolve


"Devolve toda a tranqüilidade
Toda a felicidade
Que eu te dei e que perdi
Devolve todos os sonhos loucos
Que eu construí aos poucos
E te ofereci
Devolve, eu peço, por favor,
Aquele imenso amor
Que nos teus braços esqueci
Devolve, que eu te devolvo ainda
Esta saudade infinda
Que eu tenho de ti."
(Mario Lago)

Não sentir nada



Queria endurecer o coração, eliminar o passado, fazer com ele o que faço quando emendo um período — riscar, engrossar os riscos e transformá-los em borrões, suprimir todas as letras, não deixar vestígio de idéias obliteradas.

(Graciliano Ramos)

Te amo

"Te amo ainda que isso te fulmine ou que um soco na minha cara me faça menos osso e mais verdade"

(Hilda Hilst)

Gritando

"Se tenho que ser um objeto, que seja um objeto que grita.”

(Clarice Lispector)

Pense em mim


Um dia me dissesses que eu era teu porto seguro. Essa frase poderia soar linda se em outro contexto. Confesso que por tradição feminina - na hora me derreti, qualquer coisa e tudo se resumia a você, a tua boca e as tuas palavras tão clichês. Mas passado o efeito hormonal do romantismo folhetinesco, consegui analisar semanticamente a tua frase. Seguro é no sentido de preso, certo. Rodas o mundo em uma busca sem sentido algum e ao perceberes que não achas e nem sabes ao certo o que procurar, voltas para mim, como se nada tivesse acontecido ou como se eu fosse uma figura alheia ao teu mundo pelo avesso.
Achas justo falar em amor? Achas justo me manter tão presa, aportada em um cais superlotado de coisas inúteis? Não compreendes que mais do que palavras, eu sou feita de gestos, reciprocidade e algo verdadeiro e fiel?
Não estou te pedindo nada, apenas deixando bem claro que não estou segura. És pesado demais, confuso demais para o meu amor ded(l)icado.Se assuma, se ache e saia dessa vida sem sentido, por favor não me leve junto. Não queira transformar essa coisa que lateja no meu peito quando te vejo em pó e nem rasgue a minha sacola de esperanças. Ah, guarda toda essa tua realidade para você. Me deixa ficar no meu mundo de fantasias, deixa acreditar que um dia valeu a pena. Não me destrói e deixa eu te conservar sorrindo, nesse porta-retrato.

Solta,Eu.

( Clara menina Clara )

Livro mais próximo

Regras:
1 – Agarrar o livro mais próximo.
2 – Abrir na página 161.
3 – Procurar a 5ª frase completa.
4 – Colocar a frase no blog.
5 – Não escolher a melhor frase nem o melhor livro. Utilizar mesmo o livro que estiver mais próximo.
6 – Repassar para 6 pessoas.
Quando li esse meme a coleção da saga Harry Potter que fica na escrivaninha do computador, era a que estava mais próxima a mim, e o mais perto dos 7 livros era " Harry Potter e as Relíquias da Morte" da J. K. Rownling, aí está a frase:
"Quando anoiteceu, Harry se sentiu desanimado e ansioso, e o jantar composto principalmente de pão borolento, no qual Hermione tentara uma variedade de malsucedidas transfigurações, não ajudou em nada."
Taí a frase, só não vou cumprir a última regra de repassar para seis pessoas, mas quem quiser fazer, sinta-se a vontade.

Talvez


"Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,
E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...

(Pablo Neruda)

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Tua presença



"Estás em todos os instantes...Surges, e me surpreendes
numa voz, num sorriso, num olhar, num gesto...
Encontro-te disperso em mil vultos que passam,
e mil detalhes estranhos são a tua presença..."
(J. G. de Araújo Jorge)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Tenho sete vidas


"Eu realmente sou um gato, veja

E esta não é a minha última vida de jeito nenhum"

(Shakira - Don't Bother )

Baixar a guarda

"Algumas vezes é mais facil cuidar de estranhos do que das pessoas que você ama. Mas então, algumas vezes as pessoas que você ama são estranhos. E embora seja difícil, as vezes você tem que tentar ser honesto. Tem que tentar estar ali para os outros, e tem que acreditar, não apenas no amor, mas nas pessoas que você ama. E tem que dizer as coisas que quer dizer, antes que a chance desapareça para sempre."

[Meen in trees - 7º episódio]

Foto : Rachel McAdams, Diane Keaton e Sarah Jessica Parker in Tudo em Família

Paraibano

PARAIBANO não se diverte, ele "bota pá decê"!
PARAIBANO não é distraído... é apombaiado!
PARAIBANO não vai em festa... ele vai pra bagaça!
PARAIBANO não vai com sede ao pote... ele vai com a bixiga tabóca!
PARAIBANO não vai embora... ele vai pegá o beco!
PARAIBANO não diz "concordo com vc" ... ele diz "Né isso, omi!!!!"
PARAIBANO não conserta... ele imenda!
PARAIBANO não bate... ele "senta-le"a mãozada!
PARAIBANO não bebe um drink... ele toma uma!
PARAIBANO não joga fora... ele rebola no mato!
PARAIBANO não é sortudo... ele é cagado!
PARAIBANO não corre... ele faz carrera!
PARAIBANO não ri... ele se rasga todo!
PARAIBANO não fica com raiva... ele pega ar!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

meu Paraíso


"E quanto a mim?

Eu continuo acreditando em paraíso. Mas pelo menos sei que não é um lugar que possa procurar. Porquê não é para onde vai, é como se sente por um instante na sua vida enquanto é parte de alguma coisa. E se achar esse momento, ele pode durar para sempre."

[Do Filme: A Praia]

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Sobre nos sentirmos traídos

"Parece que alguém te deu um chute no estômago.


Parece que seu coração parou de bater.

Parece aquele sonho,

aquele em que você está caindo e quer desesperadamente acordar antes de chegar ao chão, mas está fora do seu controle.

Você não pode confiar em mais nada.

Niguém é o que diz que é.

Sua vida mudou para sempre

A única coisa a se paroveitar dessa experiência horrível é que ninguém vai conseguir partir seu coração dessa forma novamente."

(Do filme Mulheres, o sexo forte - A personagem de Candice Bergen)

;;
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates