terça-feira, 30 de setembro de 2008

Apelo



Apelei para o céu, para o mar, para as nuvens
para as flores
queria encontrar a imagem deste amor,
descrever a emoção que me perturba tanto
e que me esfria as mãos...

Para a poesia apelei...

Colhi apenas palavras...E diante do meu fracasso
tomei-te nos braços, e silenciei.
(J. G. de Araújo Jorge)

Sonhando


..."essa noite eu sonhei
Com teus olhos nos meus olhos"...

(Você Vai Voltar Pra Mim - Nathália
Composição: Felipe Pucci/ Kharyn Brandão)

Possibilidades

"Algumas das mudanças que sobreviverão significarão bênçãos para nós. Outras, talvez, possam se converter em desastres que tentarão nos destruir. Mas, certamente, não há um desastre que não possa transformar-se em bênção, assim como tmabém não há benção que não possa converter-se em desastre. Junto com vários milhões de pessoas aprendi, por experiência própria, que existem ambas as possibilidades."

(Richard Bach in Mensagens para sempre)



..."Chegou a reconhecê-la no tumulto através das lágrimas da dor que jamais se repetiria de morrer sem ela, e a olhou pela última vez para todo o sempre com os mais luminosos, mais tristes e mais agradecidos olhos que ela jamais vira no rosto dele em meio século de vida em comum, e ainda conseguiu dizer-lhe com o último alento:- Só Deus sabe o quanto amei você."

"Rogou a Deus que lhe concedesse ao menos um instante para que ele não partisse sem saber quanto o amara por cima das dúvidas de ambos e sentiu a premência irresistível de começar a vida com ele outra vez desde o começo para que se dissessem tudo que tinham ficado sem dizer, e fizessem bem qualquer coisa que tivessem feito mal no passado."

sem você



Dá saudade de ouvir falar

Saudade de sentir

Saudade de te encontrar

(Órion, George Israel e Paula Toller)

Laranja



A laranja cortada ao meio,
Úmida de amor, anseia pela outra...
É assim, é bem assim que eu te desejo.
(Mário Quitana)

Seguindo estrelas

Escutai, pois! Se as estrelas se acendem é porque alguém precisa delas. É porque, em verdade, é indispensável que sobre todos os tetos, cada noite, uma única estrela, pelo menos, se alumie.

(Wladimir Maiakówski)

Mudanças

“Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses“

(Rubem Alves)


Your Winter (tradução)
Sister Hazel

O cinza cobrindo a terra

Bem, durou por um tempo
Pegue meus pensamentos pelo o que eles valem
Eu tenho agido como uma criança
Sua opinião, o que é isso?
É apenas um diferente ponto de vista

O que mais, o que mais posso fazer?
Eu disse sinto muito, yeah, sinto muito
Eu disse sinto muito, mas para que?
Se eu te machucar, então eu me odeio
Eu não quero me odiar,
Não quero te machucar
Por que você escolheu sua dor, se você sabia
O quanto eu te amo, te amo
Bem, eu não serei o seu inverno
E eu não serei a desculpa para alguém chorar
E nós podemos ser perdoados
E eu estarei aqui

Foto velha na estante
Tem estado lá há um tempo
Uma imagem congelada de nós mesmos
Nós estávamos agindo como uma criança
Inocência em uma transe
Uma dança que durou por um tempo
Lê meus olhos como um diário
Oh, lembre-se, por favor, lembre-se

Bem, eu não sou mendigo, mas mais uma vez
Se eu te machucar, então eu me odeio
Eu não quero me odiar, não quero te machucar
Por que você escolheu sua dor, se você sabia
Que eu te amo
Bem, não serei seu inverno
E eu não serei a desculpa para alguém chorar
Nós podemos ser perdoados
E eu estarei aqui...
Não, eu não serei seu inverno
E eu não serei a desculpa para alguém chorar
Nós podemos ser perdoados
E eu estarei aqui



MÚSICA TEMA DO FILME:

quarta-feira, 17 de setembro de 2008


{…} partiu, arrancando-me a uma felicidade onde o meu coração deitara raízes, agora despedaçadas e gotejando sangue no silêncio do meu peito”

(Eça de Queiroz in A Relíquia)

Ter paciência



Te­nho que ter paciência para não me perder dentro de mim: vivo me perdendo de vista.
Preciso de paciência porque sou vários caminhos, inclusive o fatal beco-sem-saída”
(Clarice Lispector in Um Sopro de Vida)

Sem você


Imaginei por um momento um mundo sem Henry. E jurei que no dia que perder Henry, eu matarei minha vulnerabilidade, minha capacidade para o verdadeiro amor, meus sentimentos, com a devassidão mais frenética. Depois de Henry não quero mais amor. {…} Depois de não ver Henry por cinco dias por causa de mil obrigações, não pude suportar. Pedi a ele para se encontrar comigo durante uma hora entre dois compromissos. Conversamos por um momento, então fomos para um quarto do hotel mais próximo. Que necessidade profunda dele. Só quando estou em seus braços as coisas parecem direitas. Depois de uma hora com ele, pude continuar o meu dia, fazendo coisas que não quero fazer, vendo pessoas que não me interessam.
(Anais Nïn)

Tudo que eu queria te dizer

Trecho do livro 'Tudo que eu queria te dizer' de Martha Medeiros.
E é só o começo...

"...Raul, antes de chamar um advogado, sente no sofá com esta carta nas mãos e chore por mim, me sinta, faça um esforço para ir além das questões burocráticas de um casamento. Me reconheça ímpar. Impaciente. Só. Muito antes de louca. Muito antes e muito mais. Louca é pouco. Vou passar o FDS fora, sozinha. E quando voltar, as perdas serão calculadas, as malas serão fechadas, as crianças preservadas e as vidas seguidas. E eu, então , irei atrás do meu instante."

Escolhas



Se antes de cada acto nosso nos puséssemos a prever todas as consequências dele, a pensar nelas a sério, primeiro as imediatas, depois as prováveis, depois as possíveis, depois as imagináveis, não chegaríamos sequer a mover-nos de onde o primeiro pensamento nos tivesse feito parar”
(José Saramago in Ensaio sobre a Cegueira)

vivendo


Encarar a vida pela frente... Sempre... Encarar a vida pela frente, e vê-la como ela é... Por fim, entendê-la e amá-la pelo que ela é... E depois deixá-la seguir... Sempre os anos entre nós, sempre os anos... Sempre o amor... Sempre a razão... Sempre o tempo... Sempre... As horas.

(Virginia Woolf)

Temos nuito que aprender

Um dia perguntaram a Bob Marley o que mais o surpreendia na Humanidade.

Responde ele:


- Os homens... Porque perdem a saúde pra juntar dinheiro depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido.

Para que você nasceu Sassenach?


Examinou  toda a  extensão da fazenda, os campos e  construções, as  plantações e  as  estradas, depois abaixou os olhos, um sorriso repentinamente  tomando conta  de seus lábios.

- E você, Sassenach?  para que foi que você nasceu? Para ser a senhora de uma mansão ou para dormir nos campos como uma cigana? Para  ser uma curandeira, a mulher de um professor universitário ou um fora-da-lei?

- Eu nasci para você - respondi simplesmente, estendendo os braços para ele.


[Diana Gabaldon in Outlander - A viajante do tempo]

terça-feira, 16 de setembro de 2008


Eu me lembrarei de você

Eu me lembrarei de você

É o amanhecer
E você está adormecido
Eu posso ouvir sua respiração agora
Sua respiração é tão profunda

Mas antes que eu vá
Eu olho para você uma última vez
Eu posso ouvir uma batida de coração
É o seu ou o meu?
Eu olho para seus lábios
Eu sei o quão suaves eles podem ser
Eles sabiam o que queriam?

As vezes que eles me beijavam
E suas mãos
Eu segurei nas minhas
Agora elas estão descansando no travesseiro
Elas sentirão a minha falta alguma vez?

Eu me lembrarei de você
Você estará lá no meu coração
Eu me lembrarei de você
E isso é tudo que eu posso fazer
Eu me lembrarei de você
Seu olhos
Que sempre me fazem tremer
Agora eles estão fechados
Eles às vezes piscam um pouco
E seu corpo
Eu poderia segurar por uma hora
Isto me enviou para o paraíso
Com rapidez e poder

(Sophie Zelmani - I'll remember you)

P.S música que faz parte da trilha sonora de Buffy, A caça vampiros, no episódio Angel, 1ª temporada.

Foto: Sarah Michelle Gellar

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Agonia



No teu grande corpo branco depois eu fiquei.
Tinha os olhos lívidos e tive medo.
Já não havia sombra em ti - eras como um grande deserto de areia
Onde eu houvesse tombado após uma longa caminhada sem noites.
Na minha angústia eu buscava a paisagem calma
Que me havias dado tanto tempo
Mas tudo era estéril e mostruoso e sem vida
E teus seios eram dunas desfeitas pelo vendaval que passara.
Eu estremecia agonizando e procurava me erguer
Mas teu ventre era como areia movediça para os meus dedos.
Procurei ficar imóvel e orar, mas fui me afogando em ti mesma
Desaparecendo no teu ser disperso que se contraía como a voragem.
Depois foi o sono, o escuro, a morte.
Quando despertei era claro e eu tinha brotado novamente

Vinha cheio do pavor das tuas entranhas.

(Vinícius de Moraes - Rio de Janeiro, 1935)

Patrick Swayze e Demi Moore in Ghost- Do outro lado da vida

Sua presença



"Ainda te vejo
Em cada bicho
Em cada pensamento
Me surpreendo olhando
Com teus olhos de pesquisa
O que vejo vira beleza."
(Alice Ruiz)

Será que dá certo?

Para seu namoro (ou o que for) dar certo


Não existe uma fórmula exata, é claro. Mas observando atentamente meus amigos e com as cabeçadas que levei durante a vida, anotei alguns procedimentos básicos para melhorar seu relacionamento, evitar brigas inúteis e o terror do desgaste. Existem mais alguns itens para enriquecê-lo de sabedoria, mas infelizmente não cabe no espaço disponível aqui. Então selecionei algumas dicas que estão esmiuçadas nos livros para você e nas próximas semanas vou discutindo alguns itens mais detalhadamente no Blônicas.
Não telefone todos os dias para seu amor, muito menos tenha isso como obrigação. Após alguns meses de namoro o assunto acaba, dando lugar à brigas irracionais. Não marque horário específico para ligações também. Se um dia você não estiver em casa, ou estiver no banheiro na hora marcada, estará perdido. Não a costume a dar "beijinho de boa noite". Muitas vezes ela fará isso só para ver se você não saiu após a última ligação da noite. Cuidado! Se você tiver que diminuir o TNT (Tempo de Namoro ao Telefone), faça-o desde o início.
Tenha e mantenha seus amigos, custe o que custar. Até se custar seu namoro vale a pena (por mais que você esteja cego agora). Não compre presentes fora de época, ou com cheque pré-datado ou cartão. (mais detalhes em breve). Não paparique ou despreze demais. Não use sapatinho da maga patalógica (detalhes, também em breve). Todo excesso atrapalha. Ame, mas permita que a pessoa ame. Faça, mas nunca pelos dois. Se tudo o que você fizer for pelos dois, qual a necessidade da outra pessoa?
Seja pontual, mas não metódico (nerd). Saia da rotina. Não traia (por mais tentador que seja). Mantenha a forma física, mas sem fanatismo. Não se habituem a se xingar mutuamente. Evite isso desde a primeira vez acidental. Não ache que sua profissão é mais ou menos importante que a dela(e). Dê atenção à família dela, sem atitudes forçadas ou se envolvendo demais. Não o(a) corrija na frente de outras pessoas. Seja alegre e divertido(a) apesar das dificuldades da vida. Não ache que o que aconteceu aos outros não pode acontecer a você. Logo falarei mais disso aqui na Teoria da Repetição de Procedimento.
Valorize pequenas atitudes de afeto. Não fique noiva(o) durante muito tempo. Faça sua viagem de lua-de-mel depois, e não antes do casamento. Não aperte espinha da cara de seu parceiro. Evite falar ou ter contato com ex-namorados(as) (Teoria do ex-namorado amigão, em breve). Não deixe seu namorado ou quem quer que seja escolher suas roupas. Não guarde rancor. Discuta os problemas o mais rápido possível. Converse. Saiba ouvir, e escutar principalmente.Vejo muitos casais por aí sentados na mesa de um bar, ambos olhando para o infinito. Somente conversam quando chegam as batatinhas fritas (e ainda conversam sobre as batatas).
Seja humilde. Saiba separar quem é você e quem é ela(e). Distribua seu espaço e organize seu tempo durante o dia. Não seja um grude. Não seja extremamente ciumento ou indiferente. Não provoque ciúme propositadamente. Tente ser espontâneo e original. Não compre presentes fora de época, ou com cheque pré-datado ou cartão (em breve mais detalhes). Progrida intelectualmente sempre que puder. Não se acomode. Conquiste e reconquiste seu amor todos os dias.
Se conseguirmos cumprir apenas dez destes itens, já seremos mais felizes. Pena que sempre esquecemos da maioria...

(Evandro Daolio)

Eu sei o que ela faz



"Eu não sei por onde ela anda,
mas sei o que ela faz:
FAZ UMA FALTA DANADA."


(Ronaldo Cunha Lima)

terça-feira, 9 de setembro de 2008

"Há muitas coisas que percebo que não sou, mas dizer exatamente o que sou não consigo. Tento, dia a dia, ganhar o título de ser uma pessoa. E já não é pouco" .

(José Luís Peixoto)

Aquele amor


E acontece que eu ainda sou babaca, pateta e ridícula o suficiente para estar procurando O Verdadeiro Amor.
(Caio F. Abreu in “Os Dragões não Conhecem o paraíso)

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Atual Música do Blog


Mùsica: Close Your Eyes (Buffy/Angel Love Theme)
Compositor: Christopher Beck


Essa música é tocada no último episódio da 2ª temporada (BECOMING PART II), no momento em que Buffy tem que matar Angel, porque ele está sem alma (Angelus = mau) e acabou de abrir um portal para o inferno tomar conta do mundo, portal que só fechará com o sangue de quem o abriu ( Angel). Só tem um problema, ele é o amor da vida dela, ela sofreu o pão que o diabo amassou durante toda a temporada quando depois da noite de amor deles ele perdeu a alma...


De repente, durante a briga, ele recupera essa alma e volta a ser o Angel que a amava, o Angel com alma. Mas, ela ainda tem de matá-lo, ou então, o mundo acaba...

Emocionante cena, série emocionante. Os efeitos especias são horríveis, o orçamento dela foi baixo, mas com isso tudo, ainda virou uma série de sucesso, com uma trama emocionante, que dá saudades até hoje...que tem continuação, de uma maneira ou de outra, até hoje.


Ainda não apareceu série que mexesse tanto comigo quanto essa. E olha que assisto de tudo viu!!

Foto: Montagem de Sarah Michelle Gellar e David Boreanaz in Buffy, A Caça Vampiros

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Aquele olhar

"Hoje eu quero esquecer o que não foi bom, e um recurso que me auxilia nesta tarefa é relembrar alegrias passadas. Dois pensamentos não podem ocupar o mesmo lugar na mente. É só uma questão de escolha... Hoje, neste momento em que a vida me parece difícil eu quero é me prender nos olhos de Jesus, que sorrindo, vive a repetir que me ama..."

(Pe. Fábio de Melo)

Princípios da ostra

Considerada a "Rainha das Gemas", a pérola é um verdadeiro presente da natureza: toda a sua beleza aparece no instante em que é extraída da ostra. Ela é a única gema que não necessita lapidação nem polimento, já nasce pronta para ser usada na joalheria.


Mas como a sua produção é muito lenta (é preciso esperar que um corpo estranho - como um minúsculo grão de areia - entre no molusco, até este gerar, lentamente, camadas e camadas de nácar, formando assim a pérola), o homem resolveu "dar uma mãozinha" à natureza, e passou a cultivá-las.

Chamada de pérola natural cultivada, essa gema tem sua formação induzida pelo homem. Para isso, pequenas esferas de madrepérola são inseridas no interior do molusco, que leva de três a quatro anos para formar uma pérola de bom tamanho - considerada tão natural quanto a original (aquela que a mãe natureza cria), pois ambas são criadas no mesmo processo natural.

Tenho minha pérola pronta, no processo original, aquele que leva anos pra se formar. E inseri a madrepérola um tempo atrás para ver se colhia, um dia, a tua. Tão valiosa quanto a minha, na mesma medida, quem sabe... na minha medida - não preciso mais que isso. E sempre há o talvez... não sei. Não sei nem se assim não acabei por forçar o que sempre disse não querer à força. Não quero assim. Há que se querer para fazer valer e não ser pérola imperfeita, que precise preencher para dar forma. Não posso criar por ti. Não posso sentir por ti.

Não sei se entendes o que quero dizer. Deixo-te, pois com as entrelinhas...

Mentiste. A felicidade

só mentida, assim se expande...

Nem podia ser verdade

Felicidade tão grande!

(J. G. de Araújo Jorge)

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Mais uma vez: amor

"Descobri que quase tudo que já foi escrito sobre o amor é verdade. Shakespeare disse: "As viagens acabam com o encontro dos amantes". Que pensamento extraordinário! Pessoalmente, não experimentei nada parecido... Mas creio que Shakespeare experimentou. Acho que penso em amor mais do que deveria, sempre me surpreende seu poder de alterar e definir nossas vidas. Foi Shakespeare quem também disse: "O amor é cego". Agora eu sei que isso é verdade. Para algumas pessoas, o amor desaparece inexplicavelmente. Para outras o amor está simplesmente perdido. Mas é claro que o amor também pode ser encontrado, mesmo que só por uma noite. Há também outro tipo de amor, o do tipo mais cruel, aquele que quase mata suas vítimas, chama-se amor não-correspondido. E nesse sou especialista. Na maioria das histórias de amor, um se apaixona pelo outro. Mas e quanto ao resto? E as nossas histórias? Daqueles que se apaixonam sozinhos. Somos vítimas do amor que não é recíproco, amaldiçoados pelos amados, mal-amados, feridos sem prioridade, deficientes sem o melhor lugar no estacionamento. Eu sou uma dessas pessoas"
(Trecho do filme, O Amor Não Tira Férias)


Foto: Jude Law, Cameron Diaz, Kate Winslet e Jack Black in O amor não tira férias

Numa fazendinha, no interior do Ceará, os bichos comentavam com muita animação as últimas notícias. Parece que haveria uma grande festa para comemorar o aniversário do proprietário, seu Agenor. Nessa festa, seria oferecida uma feijoada daquelas, para ninguém botar defeitos. Com tudo o que tem direito. O alvoroço era total, todos os bichos queriam participar, pois gostavam muito do seu Agenor.

Felipe, o galo de raça, sacudindo suas penas e rebolando a crista, subiu até a parte mais alta do poleiro e começou a cantar como nunca o tinha feito na vida. Era Co... Co...Cooooooo! para todos os lados. As galinhas, mais de 50, se juntaram e ciscando para aqui, ciscando para lá, acertaram que a melhor forma de colaborar era dobrando a produção de ovos. E lá se foram direto para os ninhos. Foi uma verdadeira chuva de ovos. Todo mundo se esforçando para fazer o melhor: botar ovos e mais ovos.

Mas havia uma coisa errada. Sentado num canto da parede, com a cabeça baixa e os olhos melancolicamente úmidos, estava Romão, o porquinho.

Catarina, a galinha mãe, se aproximou e perguntou:- Mas Romão. O que você tem? Todos os animais estão muito felizes com a proximidade da festa, alegres, colaborando, dando o melhor de si, e tu estás , triste, deprimido.

Romão, com voz triste respondeu com uma pergunta:- Me diga Catarina. Existe algum motivo para estar alegre?

- Pois claro – respondeu a penosa.

- A festa de aniversário! Qual será o prato principal? – perguntou Romão, suspirando.

- Feijoada!-  Respondeu Catarina.


- Pois é, Catarina. Feijoada é feita com costelinha de porco, orelha de porco, mocotó de porco...

- Ai meu Deus, estou entendendo.

- Pois é. Para essa feijoada dar certo, é necessário que eu forneça todos esses ingredientes.


Esta história nos permite visualizar claramente a diferença entre envolvimento e comprometimento.Os animais estavam, na realidade, altamente envolvidos na preparação da festa. Felipe, no poleiro cantando de galo, na sua, fazendo alarde e se mostrando para todos. As galinhas, mostrando seu envolvimento, multiplicando a produção de ovos, que pouco tem a ver com preparar uma feijoada. Já o Romão, ah, Romão, esse sim que estava comprometido. Para que a feijoada pudesse ter sucesso, ele deveria dar tudo de si, até a vida. Nas organizações a situação é idêntica. Frente aos desafios encontramos aqueles que ficam alardeando, cantando de galo, lá em cima do poleiro, só 'mostrando serviço'. Outros 'fazem a sua parte', botando ovos aos montes, sem perceber que esse esforço a nada conduz, pois não é de 'ovos' que a organização está precisando nesse momento. Mas também existem aqueles que, como o Romão, são realmente comprometidos com os resultados. Que dão tudo de si para o sucesso do empreendimento. Que depositam a própria vida para que o resultado apareça, sem se importar com o preço que devem pagar. Essa é a tal diferença entre o envolvimento, superficial, aparente e o comprometimento, real e profundo. Em miúdos: A galinha está levemente envolvida com os ovos, enquanto o porco está totalmente comprometido com o bacon. Ou seja, a galinha põe o ovo e vai ciscar ao sol, mas é o coitado do porco, rapelado e estripado, que vê sua pele fritar e torrar na frigideira.Em tempo: organizações e relacionamentos funcionam praticamente da mesma forma. Há os que se envolvem, há os que se comprometem. E só existem finais felizes quando ambos os parceiros apenas se envolvem ou quando ambos se comprometem. As medidas tem que ser iguais. Ou um dos lados cai.

Silêncio

O silêncio fala quando as palavras sobram, quando estas já não aportam mais nada, quando estão tão gastas de tanto usá-las que perderam a força que elas tem e nem sequer significam mais para aquele que as recebe aquilo que a gente queria expressar.Silêncio expectante, silêncio concluinte,silêncio desprezante, silêncio que acompanha a gente, silêncio para que haja silêncio simplesmente...e no silêncio da noite um novo dia para você porque você merece. (Autor Desconhecido)

eu tô tentando seguir o silêncio, já que minhas palavras perderam o efeito...

Aquele amor

"Ela pertence à espécie de mulheres que possuem um só amor em toda a sua vida. Ou amam de verdade apenas uma vez. Seria espécie de mulheres ou a maioria assim o é, mesmo sem o saber?Também há homens de eterno amor, embora o machismo e as deformações de sua cultura e comportamento nem sempre os convença de tal. Ou não convença a maioria. Ou será que o fato de serem colocadores de semente por determinismo biológico os leva a não prestar a devida atenção à sua destinação para o amor?No meio da conversa ela diz, de repente, que só gostou de verdade de um homem e eis que vai buscar lá entre papéis amassados, daqueles que esturricam o couro das carteiras, não um mas três retratos dele, que espalha, qual cartas de baralho, sobre a mesa do restaurante. E fala dele com a mistura de ternura e tristeza que assaltam as mulheres que não lograram viver com o seu amor, casar-se com ele, ter seus filhos, viver em função dele e dela, unidos, pois esta é a verdadeira vontade e destinação da mulher: viver ao lado do verdadeiro amor.Sim, elas vivem de modo proibido se necessário, casam-se com outro, têm filhos, os amam fundamente, mas a verdade de seu ser é a do amor verdadeiro, até porque mulher vive para amar e por amor, o resto se ajeita. Podem até deixar seu amor dormitar por anos e parecer serenado. Volta, porém a qualquer apelo ou menção do nome dele, encontro fortuito na rua com um conhecido dos tempos do namoro ou da relação.Como são comoventes e lindas na sua integralidade bíblica as mulheres quando expressam para os demais ou para si mesmas, o amor de suas vidas ou quando consultam, escondido, os retratos guardados, recortes, flores secas, a memória úmida das restantes lembranças em momentos de silêncio e solidão!Abençoados sejam, porque são, os homens e as mulheres que na passagem por esta vida receberam um dia de alguém, ou deram, um amor único, original e definitivo. Abençoados sejam e para todo o sempre. Como o amor que existe apesar de todas as ternas e dolorosas circunstâncias que não impedem a sua verdade mas em muitos casos esmagam a sua plena realização."
(Arthur da Távola)

E, segundo Shakespeare...



"Amor quando é amor não definha

E até o final das eras há de aumentar.
Mas se o que eu digo for erro
E o meu engano for provado
Então eu nunca terei escrito
Ou nunca ninguém terá amado."

(Shakespeare)

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Palavras valem muito


"As palavras sempre ficam. Se me disseres que me amas, acreditarei, mas se escreveres que me amas, acreditarei ainda mais. Se me falares da tua saudade, entenderei, mas se escreveres sobre ela, eu a sentirei junto contigo. Se a tristeza vier a te consumir e me contares, eu saberei, mas se a descreveres no papel, o seu peso será menor… e assim são as palavras escritas: possuem um magnetismo especial, libertam, acalantam, invocam emoções. Elas possuem a capacidade de em poucos minutos cruzar mares, saltar montanhas, atravessar desertos intocáveis. Muitas vezes, infelizmente, perde-se o Autor, mas a mensagem sobrevive ao tempo, atravessando séculos e gerações. Elas marcam um momento que será eternamente revivido por todos aqueles que a lerem. Viva o amor com palavras faladas e escritas, mate saudades, peça perdão, aproxime-se, recupere o tempo perdido, insinue-se, alegre alguém, ofereça um simples ” bom dia “, faça um carinho especial. Use a palavra a todo instante, de todas as maneiras. Sua força é imensurável. Lembre-se sempre do poder das palavras. Quem escreve constrói um castelo, e quem lê passa a habitá-lo."
(Silvana Duboc)


"Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir”

(Amyr Klink)

Sinal Errado



Teus olhos verdes

traiçoeiros
indicavam passagem livre...


Segui...
E era o abismo...

(J. G. de Araújo Jorge)

ATUAL MÚSICA DO BLOG



My Immortal (tradução)
Evanescence

Meu Imortal
Eu estou tão cansada de estar aqui
Reprimida por todos os meus medos infantis
E se você tiver que ir
Eu desejo que vá logo

Porque sua presença ainda permanece aqui
E isso não vai me deixar em paz.
Essas feridas parecem não cicatrizar
Essa dor é muito real
Isso é simplesmente mais do que o tempo pode apagar.
Quando você chorou eu enxuguei todas as suas lágrimas
Quando você gritou eu lutei contra todos os seus medos
Eu segurei a sua mão por todos esses anos
Mas você ainda tem tudo de mim.

Você costumava me cativar com sua luz resonante
Agora sou limitada pela vida que você deixou pra trás
Seu rosto assombra todos os meus sonhos que já foram agradáveis
Sua voz expulsou toda a sanidade que havia em mim.
Essas feridas parecem não cicatrizar
Essa dor é muito real
Isso é simplesmente mais do que o tempo pode apagar.

Quando você chorou eu enxuguei todas as suas lágrimas
Quando você gritou eu lutei contra todos os seus medos
Eu segurei a sua mão por todos esses anos
Mas você ainda tem tudo de mim.
Eu tentei com todas as forças dizer à mim mesma que você se foi
E embora você ainda esteja comigo
Eu tenho estado sozinha por todo esse tempo.
(Composição: Ben Moody / Amy Lee )




De Coração


Ainda estou brigando com a saudade
Tentando aceitar a realidade
Invento uma ilusão, engano o coração
Disfarço, mas no fundo não consigo te esquecer
Você não foi pra mim uma aventura
Mas fez da minha vida uma loucura
Eu tenho que aceitar que nada vai mudar
Mas dentro do meu peito sempre vai faltar você
Eu nunca mais amei do jeito que eu te amei
Nunca me esqueci do que passou
Eu sei que o nosso amor não foi perfeito
Quem sabe a gente até se machucou
Mas foi de coração
Com erros, enganos talvez, mas foi de coração
Paixão meio fora dos planos, mas de coração
Quem sabe o sonho mais lindo que eu deixei passar
Mas foi de coração
Com idas e voltas eu sei, mas foi de coração
Um simples amor complicado, mas de coração
Quem sabe os melhores momentos da minha vida ♪

(Roberto Carlos - Composição: Eduardo Lages - Paulo Sérgio Valle)

terça-feira, 2 de setembro de 2008

"Existem feridas que vão tão fundo, que serão eternas!"
(O Senhor dos Anéis e o Retorno do rei)

O poema de Carrie


"O olá dele foi o fim do adeus dela;
O sorriso dela foi o primeiro passo para o altar.
Ela poderia segurar a sua mão por toda a eternidade;
Para ele, a eternidade era simples como o sorriso dela.
Ele disse que ela era o que lhe faltava;
Ela disse que logo entendeu
Ele era uma pergunta sem resposta
E ela respondeu 'sim".
(Poema de Carrie Bradshaw in Sex and the city, ep 19)

Foto: Sarah Jessica Parker e Chris Noth como Carrie Bradshaw e Mr. Big  in Sex in the City, ep 94

Por que tem que ser assim?

eu te amo, mas quero viver sozinha

eu não te amo, mas preciso dormir com alguém
eu te amo, mas sonho em ter outros homens
eu não te amo, mas quero ter um filho

eu te amo, mas não posso prometer nada
eu não te amo, mas prefiro jantar acompanhada

eu te amo, mas não sei amar
eu não te amo, mas queria

(Martha Medeiros in Poesia Reunida)

O amor, em alguns toques



"Amor é mesmo aquela sensação de voltar pra casa. Adormecer lado a lado é a grande prova. No dia seguinte, acordar e sentir que está levando alguém com você. Descobrir um sorriso ridículo no canto da boca.


Pronto, encaixou. Feito pecinhas de Lego: Lego é gostoso. Quebra-cabeça não.

Amor não é desejo: é feito de. Amor é feito de amor, mas não só. Amor não tem razão. Ninguém ama pelas qualidades do outro, nem apesar dos defeitos. Ama porque o outro é o outro e pronto. Amor é pacote completo.

Você sabe o que é o amor quando se descobre cúmplice. Quando tem a coragem de se mostrar. E de se ver. O outro é um espelho. Vai encarar?
Você sabe que é amor quando se entrega. Mas é melhor guardar algo para si mesmo. Amor não pode ser só para o outro.

Amor é o exercício do não ter. Amar e não ter nada em troca. Porque se é amor não é em troca. Amor não serve pra nada, não garante nada. Como as boas coisas da vida.

Amor é presença e é falta. Uma não vive sem a outra. Amor é liberdade. Gostoso é saber que alguém com tantas opções, escolheu você mais uma vez. O que fazer para que amanhã ele faça a mesma escolha? Mantenha-se distraído.

Amor é feito de hoje. Da arte de não fazer tudo sempre igual. Da construção. Como revestir parede com aquelas pastilhas bem pequenininhas. No amor é preciso colocar uma por uma. Sem pressa de ver pronto.

Para mim, é esse o sentido de amar como se não houvesse amanhã. Menos voraz do que sugere.
Mas posso estar errada. Sou amadora. Amei paredes inteiras. Quanto mais aprendo, menos sei. Gosto é de aprender.

Uma convicção: amor é delicadeza..." (Cristiana Guerra)

;;
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sentimentos Soltos

Template by:
Free Blog Templates